DestaqueVariedades

Jerusalén no Tempo do rei Davi

A conquista de Jerusalém efetuada por Davi, completou a conquista de Canaã em sua plenitude. A cidade Jebuseia que Davia havia conquistado fora construída num contraforte de um monte ao norte. Além de sua boa posição defensiva, com altos muros cercando-a, o local teria sido escolhido por causa de sua provisão de água, as margens de Giom, que se achavam ao pé da encosta oriental e fluíam pelo Vale de Cedrom. Alguns imaginam que Davi conquistou a cidade fazendo um ataque surpresa pelas águas de Giom. Havia espaço limitado no local, e muitas casas tiveram de ser construídas em terraços de pedras nos declives. À medida em que a cidade ia se expandindo na época de Salomão, o centro teria mudado na direção norte para o topo mais aplainado da colina. Davi escolheu uma antiga eira, supostamente o local do sacrifício de Isaque no monte Moriá, como o lugar para o altar, tendo sido ali que Salomão construiu o Templo Sagrado. Tendo construído um palácio para ele próprio em Jerusalém, Davi estava extremamente entusiasmado para construir uma casa para Deus. Foi o profeta Natan que proibiu a construção, dizendo ao rei Davi que a obra seria realizada pelo seu filho Salomão.

É bom ressaltar que, durante o reinado de Saul, Davi já havia sido declarado herdeiro do trono, passando os finais do reinado em fuga, devido aos ciúmes que Saul alimentava contra o seu sucessor. Davi buscou refúgio em muitos lugares, inclusive na morte de um rei filisteu. O rei Davi começou em Hebrom o seu reinado, sendo ungido pelos homens de sua época. Sete anos mais tarde, representantes de todas as tribos de Israel foram a Hebrom, ungindo-o rei pela segunda vez. Ele mudou a capital para Jebus, alterando o nome para Jerusalém, a Cidade de Paz. Para esta cidade foi levada a Arca da Aliança, que era o Tesouro do Tabernáculo, que nela eram preservadas as tábuas sagradas do legislador Moisés.

Então, a Jerusalém dos dias atuais é bem diferente da antiga Jebus do tempo do rei Davi. Muitas especulações existem e alguns fatos verídicos sobre a realidade daqueles dias, através da arqueologia e estudiosos de história antiga. Dentre tantos episódios que são narrados por historiadores e arqueólogos, estão a descoberta do palácio de Davi e outros artefatos da época.

Ruínas do Palácio Real – Uma equipe de arqueólogos israelenses acredita ter descoberto as ruínas de um palácio pertencente ao rei bíblico Davi. Eles encontraram dois edifícios reais antigos em Khirbet Qeiyafa, uma cidade fortificada cerca de 30 quilômetros a sudoeste de Jerusalém. As descobertas feitas no local indicam que Davi, que derrotou Golias, governou ali um reino com uma grande organização política. “Temos provas inequívocas da existência de um reino, que sabia estabelecer centros administrativos em pontos estratégicos”, explicaram os arqueólogos Yossi Garfinkel, da Universidade Hebraica, e Saar Ganor, da Autoridade de Antiguidades de Israel.

Apesar da extensa evidência arqueológica, por exemplo, os palestinos negam que os templos judaicos bíblicos dominavam o topo da colina onde a mesquita Al-Aqsa, terceiro local mais sagrado do Islã, está hoje. Em geral, os pesquisadores estão divididos sobre se histórias bíblicas podem ser validadas por restos físicos. Além disso, a escavação atual não é a primeira a reclamar ter encontrado o palácio do rei Davi. Em 2005, a arqueóloga israelense Eilat Mazar disse ter achado os restos do palácio do rei em Jerusalém, datando do século 10 a.C, quando ele teria reinado. Sua afirmação atraiu ceticismo, inclusive do próprio Garfinkel.

Selo da época de Davi – Um garoto de apenas dez anos encontrou um objeto que pode ser uma das descobertas arqueológicas mais importantes do ano em Jerusalém. Trata-se de um selo que data da época do Templo de Salomão. Provavelmente, o artefato de 3 mil anos de idade tenha pertencido a uma personalidade importante, sendo usado para assinar documentos e cartas. De acordo com o Dr. Gabriel Barkay, um dos responsáveis pelas escavações que vem sendo realizadas no local da descoberta, vários sinetes parecidos já foram encontrados em Israel. Contudo, este é o primeiro descoberto em Jerusalém. Todos esses sinetes datam dos séculos 11 e 10 a.C., da época dos jebuseus e da conquista da cidade pelo rei Davi. Nessa mesma época ocorreu a construção do Templo, sob o reinado do seu filho, Salomão.

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar