DestaqueVariedades

Davi foi ungido por Samuel, rei de Israel, na cidade de Belém

Perguntou Samuel a Jessé: “Acabaram-se os teus filhos?” Ele respondeu: “Ainda falta o mais moço, que está apascentando as ovelhas.” Disse, Samuel a Jessé: “Manda chamá-lo, pois não nos assentaremos à mesa sem que ele venha.” Então, mandou chamá-lo e fê-lo entrar. Era ele ruivo, de belos olhos e boa aparência. Disse o Senhor: “Levanta-te e unge-o, pois este é ele.” Tomou Samuel o chifre do azeite e o ungiu no meio de seus irmãos; e, daquele dia em diante, o Espírito de Deus se apossou de Davi.

Se Deus rejeitou Saul como rei e está prestes a apontar outro para assumir seu lugar, certamente Samuel irá designar o novo rei. Samuel está com medo de Saul, medo de que ele o mate. Se Samuel teme que Saul o mate, não é razoável que o povo presuma que aqueles que estão ao seu lado possam também ser mortos por Saul? Afinal, Saul matará Aimeleque e os sacerdotes em Nobe simplesmente por alimentarem Davi. Os belemitas têm boas razões para temer Saul.

Samuel deve ser elogiado por sua lealdade a Saul. Quando Saul desobedece a Deus, Samuel fica angustiado e clama a Deus durante toda a noite. Sua angústia é em resposta ao lamento de Deus por ter constituído Saul como rei. Samuel vem interceder por Saul diante de Deus. A reação de Saul à reprimenda de Samuel mal é de arrependimento, o que causa em Samuel ainda mais pesar: “Nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porém tinha pena de Saul. O Senhor se arrependeu de haver constituído Saul rei sobre Israel.

Deus rejeitou Saul e é tempo de Samuel agir de acordo com isto. Samuel deve encher um chifre com azeite e ir até Jessé, o belemita, onde deve ungir um de seus filhos como substituto de Saul. A relutância de Samuel toma outra forma, quando ele hesita devido aos perigos envolvidos. Samuel se queixa de que, se chegar aos ouvidos de Saul que ele está ungindo um novo rei, ele o matará. Parece que este é um perigo real. Afinal, Saul não hesita ao aniquilar quase todos os amalequitas. Nem mesmo hesita ao condenar seu próprio filho à morte. Como Herodes séculos mais tarde, ele não vacila ante o pensamento de dizimar qualquer ameaça potencial ao seu trono. Nem irá relutar em matar qualquer um que apoie um rei rival. Samuel sente que sua preocupação é uma boa razão para hesitação. Deus tem a solução para o problema de Samuel.

Samuel Santificou a Jessé e os seus filhos e os convidou para o sacrifício. Sucedeu que, entrando eles, viu a Eliabe e disse consigo: Certamente, está perante o Senhor o Seu ungido. Jessé e seus sete filhos sabem o que Samuel veio fazer. Eles devem estar assustados diante da possibilidade de alguém de sua família ser o próximo rei. E assim Jessé faz seus filhos passarem um a um diante de Samuel, começando pelo mais velho. Deus sabe o que Samuel está pensando quando ele olha para Eliabe, o filho mais velho de Jessé, um rapaz alto, de boa aparência. Mas Ele diz a Samuel que esta não é a Sua escolha para o futuro rei de Israel, indicando que Seu critério tem mais a ver com o caráter de um homem do que com sua aparência exterior.

O que ninguém percebe é que Deus dará a Davi tudo o que ele precisa para ser rei de Israel. O Espírito de Deus imediatamente se apossa dele para guiá-lo e capacitá-lo. Pela providência de Deus, ele é estrategicamente colocado na presença de Saul como seu escudeiro, onde pode aprender como governa um rei. Davi não é escolhido para substituir Saul imediatamente, mas primeiro ele é colocado numa espécie de internato, para depois ser preparado mental, moral e espiritualmente para reinar, o que ainda levará muitos anos. Deus mostra a Samuel que Davi é, de fato, Seu escolhido como rei de Israel e, por isso, Samuel se põe de pé e o unge. O Espírito de Deus vem sobre Davi, apossando-se dele e capacitando-o daí em diante. Samuel, então, ergue-se e retorna para sua casa em Ramá.

Davi não é apenas um músico dotado que toca harpa com destreza, ele é também um valente guerreiro, talvez por suas “lutas” com o urso e o leão, um homem de boa aparência e de bom senso. Mais importante, é um homem com que o Senhor está presente. As mesmas coisas que qualificam Davi como rei são aquelas que o qualificam para servir ao rei. As qualidades reais de Davi estão se tornando evidentes, até mesmo para aqueles que estão no palácio.  Davi toma posse do cargo, junto ao rei.

As característica de Davi talvez seja o primeiro e principal pré-requisito para o tipo de liderança que Deus quer. Sempre é bom que a pessoa possa procurar ser o tipo de homens e mulheres que Deus busca para o Seu serviço. Assim foi o rei Davi, durante o seu ministério, considerado o homem que andava segundo o coração de Deus, embora tenha tido também amargas experiências como um ser humano.

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar