Brasil / MundoDestaqueNotíciasOutros DestaquesPolicialVariedades

Sites do Governo do Paraná são invadidos por hackers, que deixam mensagem: ‘imposto é roubo’

Por meio de nota, o Governo do Paraná afirmou que os portais sofreram tentativas de invasão nas camadas superficiais de segurança

Sites do Governo do Paraná foram invadidos por hackers, na noite desta sexta-feira (16). Ao abrir as páginas, o internauta recebe a mensagem: “imposto é roubo”.

Abaixo da frase, há indicação de quem seja o responsável pela ação. Na assinatura está um perfil do Twitter nomeado como @NDAmazonas.

Pela lista dos “Noias do Amazonas”, foram invadidos mais de 70 sites ligados ao governo. Entre as páginas atacadas estão:

Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar)

Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen-PR)

Agência Estadual de Notícias (AEN)

Polícia Militar do Paraná (PM-PR)

Controladoria Geral do Estado do Paraná (CGE-PR)

Polícia Civil do Paraná (PC-PR)

Secretaria Estadual da Saúde do Paraná (Sesa)

Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes)

Instituto Água e Terra (IAT)

Casa Civil do ParanáInstituto de Pesos e Medidas (Ipem)

Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec)

Corpo de Bombeiros do Paraná

Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar)

Secretaria de Estado da Ciência Tecnologia e Ensino Superior (Seti)

Centro Cultural Teatro Guaíra

Defesa Civil do Paraná

Defensoria Pública do Paraná

Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina

Museu da Imagem e do Som

Portal Paranaense da Micro e Pequena Empresa

Em uma publicação no Twitter, eles escreveram: “Aconteceu algo engraçado com o Paraná”, seguido de várias fotos com as páginas fora do ar.

O que diz o governo

Por meio de nota, o Governo do Paraná afirmou que os portais sofreram tentativas de invasão nas camadas superficiais de segurança.

“Assim que o problema foi detectado, a Celepar iniciou todos os protocolos de segurança e restabelecimento para que, em breve, os sites do Governo do Paraná retomem a normalidade”.

Até a publicação desta reportagem, o governo não sabia dizer se os dados estão preservados.

Fonte: Ponto da Notícia

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar