DestaqueVariedades

As revelações na Ilha de Patmos  – João e a escatologia do Apocalipse

O próprio apóstolo João escreveu: “Eu, João, vosso irmão e  companheiro na tribulação, na realeza e na perseverança em Jesus, encontrava-me na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus. No dia do Senhor fui movido pelo Espírito, e ouvi atrás de mim uma voz forte, como de trombeta ordenando: escrece o que vês num livro e envia-o às sete Igreja – Éfeso, Esmirna, Pérgamo,Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia.”

Patmos foi a ilha da revelação, onde o apóstolo, já velho, recebeu de Jesus, as mensagens escatológicas, mostrando aos interessados o que o futuro reserva para a humanidade. Patmos tem cerca de 29 quilômetros de circunferência, e na época os prisioneiros de Roma eram levados para este lugar. Os manuais de exegese do Apocalipse trazem como local tradicional uma gruta na cidade de Patmos, essa pequena ilha do Mediterrâneo na costa da Turquia. Ali foi construída uma Igreja que dizem preservar o local em que João se encontrava. Em Patmos não há aeroporto. Partindo de Atenas, mais precisamente de Pireus, chega-se à ilha por meio de balsa ou de barco. O destino é o porto de Skala. Ao desembarcar, o turista é recepcionado por proprietários de pensões e hotéis.

Embora algumas das coisas vistas por João em sua visão pareçam aterrorizantes — os animais, os ais, as pragas — o livro não foi escrito para aterrorizar, mas para confortar e encorajar os que o lêem com fé, podendo receber bênçãos. De fato, o escritor do livro declara, logo de início: “Feliz é quem lê em voz alta, e os que ouvem as palavras desta profecia e observam as coisas escritas nela.” João também diz que o propósito é mostrar aos escravos de Deus as coisas que “têm de ocorrer em breve”

Linguagem Simples – Deus, o Todo-poderoso, “o Alfa e o Ômega”, ornece uma visão do Canal de comunicação, Jesus de Nazaré, mostrando-O como tendo morrido, mas agora estando vivo, com grande poder no céu. Os que participam com Ele em suas tribulações e no Reino são a seguir postos em cena, sendo o interesse e a benevolência de Jesus manifestados.

Pelo espírito de inspiração, João foi levado aos céus para ver as coisas que têm de acontecer. Ele recebe uma visão do trono de Deus e do que o cerca, e descreve Aquele que está sentado no trono como glorioso, supremo, entronizado em perfeita serenidade e calma. Vale a pena conhecer as profecias do Apocalipse, embora a sua compreensão dependa muito de um esforço pessoal e da orientação divina.

 

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar