DestaqueVariedades

Amigos e familiares dão adeus a Marília Pêra em enterro no Rio

Sob muita emoção e aplausos o corpo da atriz Marília Pêra foi sepultado no cemitério São João Batista, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ela faleceu na manhã deste sábado, 5, em consequência de um câncer, foi velada na sala que leva o seu nome, no Teatro Leblon, em cerimônia que reuniu amigos e familiares por cerca de duas horas, e depois seguiu para o cemitério.

O marido de Marília, Bruno Farias, estava bastante abalado, e foi consolado por amigos. O ex-marido da atriz, o jornalista Nelson Motta, e pai de suas filhas Nina e Esperança, também esteve no local. O enterro foi rápido, e a família pediu para que a imprensa se afastasse no momento do sepultamento para que eles tivessem privacidade. Eles rezaram a oração do “Pai Nosso”, e logo depois aplaudiram muito.

Além do viúvo, de Nelson Motta –  que é ex-marido da atriz -, a cerimônia de despedida foi acompanhada pelos filhos dela, Nina, Esperança e Ricardo Graça Mello, e também por sua irmã, Sandra Pêra. Nina Morena, filha caçula da atriz, de 35 anos, estava bastante emocionada, chorava muito e foi consolada pelo pai, Nelson Motta, que não conseguia falar.
No momento do sepultamento os presentes aplaudiram muito sob forte emoção. O túmulo da atriz ficou repleto coroas de flores e homenagens de amigos. Fãs não tiveram acesso ao local durante a cerimônia.

aabamariapVida e obra – Filha do casal de atores Manuel Pêra e Dinorah Marzullo, Marília fez sua estreia no teatro com apenas 19 dias de vida, no colo de uma amiga de sua mãe, em uma peça em que precisavam de um bebê em cena. Aos quatro anos, atuou profissionalmente pela primeira vez ao lado de seus pais na montagem de Medéia, em que vivia uma das filhas da personagem principal.

Na adolescência, enquanto estudava teatro, também fez aulas de piano e balé. Como bailarina, atuou em musicais e revistas como “Minha Querida Lady” (1962), ao lado de Bibi Ferreira, e “O Teu Cabelo Não Nega” (1963), biografia de Lamartine Babo no qual fez Carmen Miranda – papel que repetiu algumas vezes ao longo de sua carreira.

Ainda nos palcos, Marília encenou montagens que até hoje são lembradas, entre elas “Onde Canta o Sabiá”, “Se Correr o Bicho Pega”, “A Ópera dos Três Vinténs” e “O Barbeiro de Sevilha”. Graças ao seu talento, foi considerada como uma das grandes damas do teatro brasileiro.

Em 1965, foi contratada pela Globo para fazer parte do elenco que iria inaugurar a emissora. Logo nos primeiros anos da TV protagonizou as novelas “Rosinha do Sobrado” e Padre Tião”. Além dessas tramas, atuou com destaque em “O Cafona” (1971), “Uma Rosa com Amor” (1972),  “O Primo Basílio” (1998)  “Lua Cheia de Amor”(1990), “Cobras & Lagartos”, “Duas Caras” (2007) e “Ti Ti Ti” (2010).

Seu último trabalho na TV foi na série “Pé na Cova”, que atualmente exibe sua quarta temporada. Na comédia, Marília viveu Darlene, uma das personagens principais da história.  Desde 2013 no ar, o programa pode contar com o seu talento em quase todos os episódios, exceção apenas para os primeiros da terceira temporada (que entrou no ar em março de 2014). Na ocasião, ela enfrentou um grave problema no quadril que a afastou de suas atividades profissionais.

Em 2015, a atriz teve sua vida e obra contadas no Sambódromo do Anhembi ao ser tema da escola de samba Mocidade Alegre, de São Paulo. Também neste ano, foi a grande homenageada da 43ª edição do Festival de Gramado, um dos principais evento de cinema do país.

Filhos – Aos 18 anos, em 1961 Marília se casou com o ator Paulo Graça Mello, com quem teve Ricardo Graça Mello.  Entre 1972 e 1997 foi casada com Nelson Motta, com quem teve Nina Morena e Esperança Motta. Desde 1998 ela era casada com o economista e produtor Bruno Farias.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar