DestaqueJaporãNotíciasPolíticaVariedades

Alunos da Escola Municipal José de Alencar do Distrito participaram do plantio de mudas de ipês amarelo no Distrito de Jacareí

Alunos do 5°ano vespertino da Prof° Astrid Hoffmann da Escola Municipal José de Alencar do Distrito de Jacareí participaram do plantio de mudas de ipês amarelo no Distrito de Jacareí ao lado rodovia MS 386 como parte do Projeto Minha Cidade Mais Verde de Arborização de Japorã e Jacareí sobe a Coordenação do Prof Valney José e técnico Sedama Japorã Diego Moreira Gomes e Leila Cristine Koenig esse projeto é um plano estratégico para suprir a cidade de árvores atendendo critérios de bem- estar e segurança da população local.

Uma cidade com reservas, parques e árvores em profusão oferece melhor qualidade de vida para seus habitantes. São também uma ótima opção de lazer e convivência social, pois o crescimento desordenado e a falta de planejamento urbano, no entanto, têm comprometido as áreas verdes das cidades. É vital repensar as prioridades e políticas públicas, antes de atingir níveis críticos.

A OMS recomenda, no mínimo, 12 m² de área verde por habitante, isso equivale a um terço do ideal, estimado em 36 m². A cidade de Estocolmo possui 86 m² por habitante e se tornou uma referência mundial. A distribuição de árvores no espaço urbano precisa ser monitorada para manter a proporção com os habitantes. Lembrando que, um projeto de arborização urbana adequado reduz o impacto da poluição e regula a emissão de ruídos. As demais, áreas verdes são essenciais ao equilíbrio da sensação térmica, temperaturas e umidade do ar. É indiscutível que tais condições são fundamentais à saúde da população.

Apesar de ser tão importante, essa questão é muitas vezes ignorada. Trata-se da qualidade de vida dos munícipes, no qual tem o propósito de atrair aves diversas dentro do Perímetro Urbano, qualidade de ar, embelezamento das ruas e avenidas do município. Além disso, tem o objetivo de readequar os passeios das via públicas da sede do município e também no distrito de Jacareí, proporcionando sombra aos moradores, resgatando a flora municipal, no qual já é possível identificar importância da preservação e conservação da flora local, os princípios importantes que se tem sobre plantar e preservar, ressaltando que esse projeto terá resultados médio e a longo prazo, visando um futuro melhor, digno à todos os munícipes de modo geral.

Japorã é um dos menores município do Estado com uma área de 419,80 Km2, localizado no Extremo Sul do Estado de Mato Grosso do Sul, fundado entre os anos de 1953 e 1954, por famílias vindas do interior paulista com o interesse de lutar pelo domínio da terra. No entanto a história de Japorã começou quando algumas famílias aqui se instalaram com o objetivo de derrubar as matas para a exploração da agricultura.
Seu nome vem do tupi-guarani e significa literalmente “aquele que é bonito”.

Desde os tempos em que era apenas um Distrito da vizinha Mundo Novo, Japorã já se prepara para ousar vôos mais altos. Com mais de 40 anos de história e chegando aos 21 anos de emancipação político administrativa, o município de Japorã está localizado no sul de Mato Grosso do Sul na região denominada Cone Sul. Margeiam suas terras o Rio Iguatemi que juntamente com diversos córregos dão sobrevida ao imponente Rio Paraná.

Privilegiado por sua maravilhosa natureza, Japorã é berço de grandes homens que com seu esforço construíram a história da região. A cidade com cerca de 8.288 habitantes (IBGE-2013) e com a população estimada para 2022 é de aproximadamente de 9.372 pessoas possui gente valorosa e aguerrida no seu dia–a – dia. Deste os primórdios tempos do café e do algodão a cidade se destaca pela sua capacidade e potencialidade agrícola, hoje consolidada pela produção de soja, mandioca, milho, entre outros, além de grande valorização da agricultura familiar e de assentamento que movem a economia do município.

A comunidade indígena também é marca presente e constante. Ao todo são quase 3,9 mil índios da etnia guarani-nhãndeva, que luta diariamente para preservar sua cultura e sobreviver às dificuldades que, contrariamente à vida moderna lhes proporciona.

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria da Prefeitura de Japorã

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar