domingo,
25/02/2024
Mais
    InícioDestaquePolícia Civil de Naviraí prende último integrante de facção que realizava roubos...

    Polícia Civil de Naviraí prende último integrante de facção que realizava roubos na modalidade falso frete

    A equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais) do 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil) de Naviraí, prendeu ontem (14), o último membro de uma organização criminosa, responsável por diversos roubos na modalidade falso frete realizados no município.

    O preso, que não teve nome e nem idade revelados pela polícia, estava com um mandado de prisão preventiva pelo crime de roubo majorado em aberto. O cumprimento desse mandado foi a última ação da Operação Fake Shipping, que investigou diversos roubos na modalidade falso frete realizados em Naviraí.

    Ao fim da investigação foram identificados nove suspeitos de integrarem a organização criminosa e participarem dos roubos. Destes, dois já se encontravam presos na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) e após solicitação da Autoridade Policial foram transferidos para o Presídio da Nova Gameleira, em Campo Grande.

    Os outros sete integrantes foram presos pela Polícia Civil de Naviraí e foram encaminhados ao presídio local onde permanecerão à disposição da justiça.

    Ao longo da investigação ainda foram apreendidos três veículos de uso dos integrantes. Dois caminhões roubados foram recuperados pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), no estado do Paraná, carregados com cigarros contrabandeados do Paraguai.

    A investigação demonstrou que a organização praticava os crimes de modo sistemático e organizado, onde os dois integrantes que estavam presos dividiam as tarefas de organização dos roubos, sendo um responsável em atrair as vítimas e o outro era o responsável em arregimentar e organizar os integrantes que iriam praticar o roubo.

    Além de esclarecer os quatro roubos ocorridos no município de Naviraí, a investigação ainda auxiliou na identificação de outros dois roubos da mesma maneira ocorridos nos municípios de Ivinhema e Corumbá.

     

    Fonte: Jornal do Conesul

    Mais Lidas