DestaqueRegião

Jovem que resgatou cão expulso com chutes resolve adotá-lo em MS

Filhote teve dentes cravados na gengiva após agressão na capital. Marido deu ideia e casal espera o cãozinho receber alta médica.

A jovem que resgatou o cãozinho expulso com chutes e pauladas de uma casa, em Campo Grande, resolveu adotar o vira-lata. Valente, como foi batizado o filhote, teve dentes empurrados para dentro da gengiva e continua internado em clínica veterinária na capital sul-mato-grossense. A agressão foi há pouco mais de uma semana, no Jardim Talismã.

Natanny Carla, de 26 anos, disse ao G1 que o marido teve a ideia e o casal decidiu adotá-lo. “A gente se apegou bastante a ele. Por toda a situação que aconteceu, a gente se envolveu bastante”, afirmou a jovem, acrescentando que vai esperar Valente receber alta médica para levá-lo para casa.

O cachorrinho vivia nas ruas e chegou à clínica com várias doenças, entre elas a cinomose. A princípio, Natanny teve medo de adotá-lo porque a doença poderia ser transmitida para a cachorra que ela cria em casa. Por isso, a jovem aguarda o fim do tratamento de Valente.

“Eu me sinto muito feliz com a vinda do Valente para casa. Na verdade, quando ele foi para clínica, no dia da agressão, a gente ficou sentindo a falta dele. E olha que ele tinha ficado aqui só por uma manhã. Agora ele vai completar a família”, comemorou Natanny.

Valente deve ganhar uma nova companheira na casa que fica no mesmo bairro onde ele sofreu maus-tratos. “Vai fazer a companhia para a Loly, que é a labradora adulta, a primeira cachorra que a gente teve aqui em casa. Vai ser uma nova experiência”, ressaltou a jovem.

As despesas com o vira-lata na clínica estão sendo pagas pelo casal com a ajuda de doações, por meio de grupos de defesa dos animais.

Dentes foram empurrados para dentro da gengiva, diz médica veterinária (Foto: Natanny Carla/Arquivo Pessoal)Dentes foram empurrados para dentro da gengiva (Foto: Natanny Carla/Arquivo Pessoal)

Caso
O filhote foi expulso de uma casa com chutes na boca, além de ser atingido por pauladas, conforme o boletim de ocorrência. O autor do crime, que seria o morador da casa, não queria o cãozinho no quintal e o agrediu, segundo testemunhas. O vira-lata está internado em uma clínica veterinária no Centro da capital sul-mato-grossense.

A Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) investiga o caso, que foi registrado como ‘praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos’.

Investigação
Ao G1, a titular da Decat, Rosely Molina, informou nesta terça-feira (9) que os procedimentos foram instaurados e que diligências já estão sendo realizadas. Além disso, destacou que as testemunhas já foram intimadas para prestar depoimento.

Resgate
Valente foi resgatado com ferimentos por Natanny na manhã do dia 31 de julho. Ela estava em casa com o marido e disse ter ouvido um barulho pouco antes do crime.

Consta no registro policial que um homem foi visto espancando o animal em uma rua do bairro. Em seguida, Natanny foi até o local, pegou o cachorrinho e o levou para casa. À tarde, o vira-lata teve hemorragia e precisou ser levado para a clínica veterinária, onde permanece desde então.

“É uma atitude muito triste. A gente não acredita que o ser humano é capaz de fazer isso. [O cachorrinho] é um ser de Deus. Quem faz isso com um animal pode fazer também com uma criança, com um idoso. Tenho muita pena, é um animal indefeso”, lamentou a jovem.

A pena para o crime de maus-tratos, em caso de condenação, varia de três meses a um ano de detenção, além de multa.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar