sábado,
18/05/2024
Mais
    InícioDestaqueTapa no bumbum gera crise em igreja e coloca pastor na mira...

    Tapa no bumbum gera crise em igreja e coloca pastor na mira de conselho

    Amigos juntos em uma confraternização e à vontade pelo ambiente agradável, até que momento íntimo de um dos participantes é gravado por alguém de fora da festa. A situação em tese não causaria grandes problemas. Porém, o alvo das imagens foi o popular líder de denominação religiosa campo-grandense, cujo apoio político  é disputado todo ano.

    Sim, tapinhas no bumbum foram os geradores de polêmica nesta semana em Campo Grande, em parte com cunho político, e em parte com cunho moralista. O autor dos gestos, o pastor Antônio Dionizio, é líder da Igreja Assembleia de Deus Missões na cidade.

    A mulher que recebeu os tapinhas é sua atual namorada, ex-funcionária da igreja e nomeada no gabinete do vereador Junior Longo (PSDB), que concorre à reeleição e é apoiado por Dionizio e alta cúpula da igreja, inclusive seu pai, também pastor, Elias Longo.

    O grande ‘Q’ da questão surge na afirmação de que a mulher era sua amante em período que o pastor ainda era casado – a separação aconteceu há pouco mais de um ano. Apesar de tudo se tratar de fatos passados, o escândalo veio à tona só agora por causa do vídeo gravado e distribuído pela internet.

    “A igreja é minha vida, são quase 50 anos de ministério. Me divorciei da minha esposa e foi ela quem pediu. Nunca fui infiel e infelizmente pessoas da política criaram essa situação”, frisa Dionizio, que além do crivo dos fieis, agora passa pelo julgamento do conselho da igreja, ao qual preside, e da sociedade, seja evangélica ou não.

    De acordo com próprio pastor, por ora, ele permanece na liderança da ADM (Assembleia de Deus Missões) em Campo Grande.

    Mais Lidas