terça-feira,
23/07/2024
Mais
    InícioNotíciasCidadesMais de 60 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas em MS

    Mais de 60 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas em MS

    Mais de 60 mil pessoas já foram atingidas pelas fortes chuvas que estão assolando Mato Grosso do Sul. A informação é da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil. Os prejuízos já ultrapassam R$ 117 milhões, somente para as primeiras 14 cidades que decretaram situação de emergência.

    Conforme a Defesa Civil, até o momento, foram contabilizadas 43 pontes danificadas e 51 destruídas. Com relação às rodovias, são 140 danificadas e 27 interditadas. Há ainda informações de que 20 cidades decretaram situação de emergência, porém a Defesa Civil confirma 17 municípios.

    Entre os casos graves atendidos pelo órgão estão as interdições de rodovias, pontes que foram levadas pela água e os desalojados após a subida dos rios Jardim, em Jardim e Apa, em Bela Vista. A Defesa Civil continua dando suporte aos municípios atingidos e aguarda a possível liberação de verba federal para as cidades atingidas.

    Chuva

    Mato Grosso do Sul registra o maior índice de chuvas acumuladas no mês de dezembro, segundo balanço divulgado pelo Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul). Em Dourados, por exemplo, em comparação aos anos anteriores, houve aumento de 22,76% acima do histórico que mantinha média de 182,2 mililitros e agora já está com 224,4. Em Ponta Porã a alta foi de 53% e em Bela Vista 4%

    Rio Brilhante segue neste mesmo sentido e já atingiu 87% em relação ao histórico de 183,2 mm. Juti vem em seguida com 84,26% do ápice de 191,3 mm. Maracaju chegou a 80,45% de 205,1 mm, Itaquiraí vem com 73,6% de 173,6 mm e Jardim 67,6% de 184,9 mm. Os maiores registros dos últimos anos são de 2009 e algumas cidades já bateram a marca.

    Estragos

    Na manhã do sábado (12), em Eldorado, a 440 quilômetros de Campo Grande, mais uma rodovia foi interditada, depois que o asfalto cedeu formando uma grande cratera. O município já havia decretado situação de emergência e acabou ficando isolado.

    Em Coronel Sapucaia, uma cratera foi aberta na estrada. A ponte na MS-289, que liga Coronel Sapucaia e Amambai, foi levada pela água, e o Córrego Inhu-verá, onde está localizada a estação de capitação de água da Sanesul (Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul) ficou assoreado. O abastecimento de água está sendo feito por caminhões-pipa. Em Tacuru, a chuva abriu uma cratera na rodovia MS-160, onde o acesso a cidade está em meia pista. Em Caarapó, a barragem do Balneário Municipal Ayrton Senna da Silva se rompeu no dia 6 e elevou as águas do Rio Amambaí.

     

     

    Mais Lidas