Política

Contribuinte do Estado sofre com pacote de tarifaços para 2016

Altas do IPVA, ICMS de supérfluos e ITCD encarecem a carga tributária e pesam no bolso

Com o orçamento doméstico já apertado, o sul-mato-grossense terá de arcar com série de aumentos tributários a partir de janeiro de 2016.

O arrocho fiscal, cujas leis e decretos foram publicados em poucas semanas, inclui reajustes do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCD), do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) dos chamados produtos supérfluos e do Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor (IPVA).

Numa estimativa modesta, o governador Reinaldo Azambuja prevê receita adicional de R$ 240 milhões com elevação da carga tributária.

Além disso, em se tratando de Campo Grande, ainda há a majoração do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), que deve proporcionar valor extra de R$ 30 milhões aos cofres do município.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar