DestaqueRegião

Guardas da Capital recebem mais de 270 revólveres para realizarem rondas

Curso de tiro custará R$ 200 mil e só com munição serão gastos R$ 160 mil

O governo do Estado oficializou hoje (30) a doação de 275 revólveres Taurus calibre .38 à Guarda Municipal de Campo Grande. O início do patrulhamento armado por parte da instituição ainda não foi divulgado pela Prefeitura da Capital.

O termo de convênio foi assinado entre o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o prefeito Alcides Bernal (PP), o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jorge Edgard Júdice Teixeira, e o secretário municipal de segurança pública, major Luidson Borges Tenório Noleto. A publicação do convênio foi feita na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.

O armamento foi baixado da Polícia Militar e repassado à Prefeitura de Campo Grande na terça-feira (24).

O processo de seleção e treinamento teve início em 4 de janeiro e foram abertas 180 vagas, sendo 36 para mulheres e 144 para homens. Os aprovados passaram por cinco fases: prova escrita, exame de saúde, exame de aptidão física, investigação social e exame de aptidão mental.

O curso de formação dos patrulheiros que poderão andar armados tem 400 horas e é feito pela Polícia Federal e pela Polícia Militar.

O treinamento foi viabilizado por meio de convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O valor total é de R$ 200 mil, sendo R$ 160 mil utilizados na compra de 70 mil munições e outros R$ 40 mil para pagamento dos instrutores.

PROCESSO DISCUTIDO

O processo de armamento da Guarda Municipal estava previsto para ser concluído em outubro do ano passado. Houve atraso devido à mudança de governo, com o afastamento de Gilmar Olarte em agosto de 2015. O processo passou por adequações na administração de Alcides Bernal.

No treinamento iniciado por Olarte, 220 guardas seriam selecionados. O questionamento desse processo seletivo foi que havia indicação e favorecimento a alguns servidores que fariam segurança particular para o prefeito afastado Gilmar Olarte.

O Ministério Público Estadual foi convidado pelo secretário municipal de segurança pública, Luidson Noleto, para acompanhar a avaliação.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar