Cidades

Alcides Bernal mantém calote de R$ 200 milhões a fornecedores

Serviços não essenciais serão retomados, mas dívida não será paga antes de março

Apesar de prometer não prorrogar o prazo de 90 dias para suspensão de serviços considerados não essenciais, a Prefeitura de Campo Grande vai saldar apenas no ano que vem a dívida de cerca de R$ 200 milhões com fornecedores do município.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle (Seplanfic), Disney Fernandes, não há previsão de estender o prazo firmado com o objetivo de conter despesas. “Agora a questão se trata simplesmente de administração de fluxo de caixa”, acredita.

A medida foi anunciada pelo prefeito Alcides Bernal (PP), assim que retomou o cargo, no dia 26 de agosto, porém, apenas foi oficializada 15 dias depois com a publicação do decreto no Diário Oficial, no dia 10 de setembro. Na ocasião, a nova administração afirma que assumiu com apenas R$ 10 milhões em caixa.

A determinação previa a suspensão do pagamento a fornecedores e prestadores de serviços da prefeitura pelo prazo de 90 dias. Foram mantidos apenas os pagamentos de contratos necessários para a manutenção dos serviços públicos essenciais para as áreas da saúde, educação e assistência social, para manutenção da administração municipal e àqueles que atendiam decisões judiciais.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar