DestaqueVariedades

Desembargador diz que inquérito do STF é ‘pré-medieval’

Em evento realizado no Rio de Janeiro, William Douglas criticou investigação feita pelo ministro Alexandre de Moraes

A deputada Carla Zambelli (PL-SP) publicou um vídeo do desembargador federal William Douglas, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no qual o magistrado trata como ‘inquérito do fim do mundo’ a investigação do Supremo Tribunal Federal que sobre ois chamados atos antidemocráticos.

O desembargador desfere críticas ao ministro Alexandre de Moraes, que conduz o inquérito que levou à prisão o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). O desembargador diz que no Brasil foi inventado um sistema jurídico pior que o inquisitorial.

O desembargador ressalta que é inaceitável  um sistema que tem na mesma pessoa a vítima, o acusador e o juiz, referindo-se a Alexandre de Moraes. “Isso é pré-medieval e poucos juízes nesse país tiveram a coragem de dizer ‘isso está errado’”, ressaltou William Douglas, fazendo referência à decisão Moraes instaurar o inquérito de ofício, mesmo sendo vítima e julgador do caso.

O magistrado elogiou a iniciativa do presidente Bolsonaro em conceder indulto ao deputado Daniel. “Quando o presidente da República, que pode se dizer o que quiser dele, mas é homem, é macho, tem coragem, mete a caneta, e corrige a injustiça através da graça, o que que eu faço? ‘Está certo’”, disse o desembargador.

Evangélico AD/RJ, Douglas possui uma inteligência acima da média. Campeão de concursos e, atualmente é desembargador no Rio de Janeiro. Merece ocupar uma vaga no STF.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar