Brasil / MundoDestaqueNotíciasOutros DestaquesVariedades

Consumo de cerveja cresceu em MS e ingredientes regionais trouxeram variedade para quem evitou o bar

“Nunca se vendeu tanta cerveja”, diz presidente da Abrasel-MS

Mesmo com a pandemia e o isolamento social, o consumo de cerveja só cresce em Mato Grosso do Sul e bebidas artesanais têm conquistado cada vez mais os consumidores. Com ingredientes regionais, as bebidas artesanais trazem variedade para o cliente no Estado. Uma pesquisa mostrou que o Brasil é o terceiro país que mais bebe cerveja no mundo. MS segue a tendência: nunca se consumiu tanta cerveja.

Com a pandemia e as restrições no funcionamento dos bares e restaurantes por conta do toque de recolher, poderíamos acreditar que o consumo de bebidas alcoólicas iria diminuir em Mato Grosso do Sul. Porém, o movimento foi contrário: os consumidores estão comprando cada vez mais cerveja.

Quem diz isso é o presidente da Abrasel-MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Juliano Wertheimer. Ele conta que a cerveja é a bebida alcoólica número um no estado. “É a opção mais escolhida durante as festividades, pela refrescância, pelo baixo custo, pela diversidade de sabores, especialmente agora com as cervejas artesanais”, comenta.

Wertheimer explica que a venda de cerveja tem batido recordes em Mato Grosso do Sul, porém o comportamento do consumidor mudou. Se antes, a cerveja era a favorita dos clientes nos bares e restaurantes, com a pandemia, a bebida tem sido comprada nos supermercados e conveniências.

“Houve um aumento na venda de bebidas alcóolicas durante a pandemia, porque quem tomava duas, três cervejinhas no bar, com o mesmo preço passou a tomar um pacotinho de latinhas em casa. Houve sim um aumento nas vendas de cervejas neste período de pandemia, mas esta venda mudou de lugar, saindo da garrafa de 600 ml e indo para a latinha e long neck dos supermercados”, ressalta o presidente da associação.

Cervejas artesanais conquistam consumidor

Dados da pesquisa divulgada pela plataforma CupomValido.com.br mostram que o Brasil é o terceiro maior consumidor de cerveja no mundo. No país, as cervejas mais vendidas são a Skol, Brahma e Antarctica, todas da Ambev.

Apesar da Ambev ainda liderar o mercado, as cervejas artesanais têm conquistado cada vez mais o consumidor, inclusive em Mato Grosso do Sul. O presidente da Abrasel-MS diz que o crescimento das cervejarias artesanais é uma tendência mundial. Tanto que a própria Ambev tem adquirido pequenas cervejarias artesanais.

“Dentro do mundo das cervejas, houve um grande crescimento das cervejas artesanais e isso segue uma tendência mundial, de personalização, de produção em pequenas quantidades e autorais, utilizando insumos, ou temperos e especiarias regionais, a exemplo de Mato Grosso do Sul, que temos cerveja que vai mandioca, guavira”, explica.

Cerveja com ingredientes típicos de MS

Com a popularização das cervejas artesanais, um empresário decidiu criar bebidas com ingredientes típicos de Mato Grosso do Sul. Felipe Zuffo tem cervejas que levam tereré, guavira e até soja.

Dono da cervejaria Moagem, Felipe decidiu aumentar as opções no cardápio. A soja é selecionada pelo próprio pai, o agrônomo e agricultor Nilsso Zuffo, que juntos fecharam parceria e já chegaram a produzir mil litros da cerveja em um só mês.

“Os países mais desenvolvidos tiveram cerveja como um elemento diário na vida das pessoas, e regional. As receitas eram baseadas nesse regionalismo. Muitos estilos de cerveja surgiram disso, de fatores regionais, mundo afora. Desde o começo somos inspirados pelo regionalismo da cerveja, e investimos em ingredientes locais. A soja chega da mesma forma, por sermos um estado onde essa cultura é muito explorada”, disse.

Fonte: Midiamax

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar