DestaqueNotíciasVariedades

Técnico campeão estadual pelo Águia Negra é demitido após recusar salário de R$ 800

Treinador recebeu proposta em áudio enviado por WhatsApp pelo presidente do clube de Rio Brilhante. Durante a conquista do campeonato sul-mato-grossense, Rodrigo Cascca recebia R$ 7 mil por mês.

Depois de tirar o Águia Negra da fila do campeonato estadual de futebol de Mato Grosso do Sul por 8 anos e conseguir passar de fase na Copa do Brasil, o técnico Rodrigo Cascca foi demitido porque não aceitou a ‘proposta indecente’ de ter o salário reduzido de R$ 7 mil para R$ 800.  A oferta foi feita por áudio e enviada via WathsApp pelo presidente ao treinador, que está com a família em Santa Catarina.

Quando a pandemia chegou, Cascca já tinha iniciado o trabalho voltado para os jogos de 2020 e segundo ele, tinha um projeto de conquistar mais títulos para o clube. No estadual, o Águia Negra já estava em segundo lugar e se preparava para iniciar a fase de mata-mata , com grandes possibilidades de conquistar o bicampeonato seguido.

“Durante o Estadual,  ainda tivemos a Copa do Brasil, onde passamos de fase. Feito este, inédito para o clube ao derrotar o Sampaio Corrêa, vice campeão Brasileiro da Série C , por 2 a 1, e hoje na série B do Brasileiro. Infelizmente todo este projeto foi paralisado pela Pandemia Covid 19”, relatou o treinador .

Cascca explicou que com a parada provocada pela pandemia, todos do time retornaram para suas casas para aguardar o que seria decidido. “Se passou este tempo todo em silêncio, poucas notícias claro,  que tudo em virtude desta pandemia. No mês  de julho a CBF já se pronunciou sobre a Série D do Brasileiro, tabela e datas”.

O técnico explica ainda, que fez contato com clube sobre e recebeu um áudio do vice-presidente Gato ) que estaria sem condições financeiras para a disputa do Brasileiro, que então resolveu fazer uma parceria com empresários que teriam dinheiro e trariam atletas e comissão técnica, toda de responsabilidade deles.

“Então recebi contato  para retornarmos os trabalhos para série D e já se preparar para uma possível disputa do estadual ainda este ano ( algo nada ainda confirmado até então pela Federação )”, relatou o técnico.

Ele ressaltou que dessa vez o áudio foi encaminhado pelo  presidente Ilie Martins Vidal, “sobre um condição de trabalho, onde não teríamos roupeiro nem massagista , apenas seria eu de Treinador e Prof Virgílio de Prep. Físico ,e o que poderia me pagar seria entre 800 e 1 mil reais.”.

“Dinheiro não é tudo, dinheiro não é a minha prioridade e nunca foi . O presidente mesmo sabe disto, já que no  início do ano tive proposta do dobro do salário que ali recebia e eu não aceitei por ter dado minha palavra ao Águia Negra”, comentou.

“O que me fez no momento não aceitar foram as condições colocadas.  Série D do Brasileiro.  Sem Roupeiro nem Massagista ?  Como seria o trabalho ? Será que teríamos êxito? Seria legal, seria correto disputar um brasileiro sem sequer um massagista para atender um atleta em campo? Sem um roupeiro para entregar uniformes aos atletas , ajeitar seus materiais de trabalho ?”, questionou o técnico.

Entretanto, segundo Rodrigo Cascca, dias depois de não ter aceito a ‘proposta indecente’, foi informado que o Águia Negra tinha mudado a estratégia e contratado um novo técnico, juntamente com um auxiliar, roupeiro e massagista.

“O que mais me deixa indignado são os valores que são maiores do que podia ser pago a mim.  Enfim, acredito que seria mais fácil, mais elegante, mais correto falar: Casca,   obrigado pelo que foi conquistado , mas vamos seguir com outro comandante”, lamentou o técnico campeão pelo clube de Rio Brilhante.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o presidente do Águia Negra,  afirmou que o técnico não foi demitido. “Ele não concordou com o planejamento que seria feito na série D”, disse.

Questionado pela reportagem sobre o salário oferecido ao técnico, Iliê explicou que o salário dele era R$ 7 mil e e que foi feita uma proposta de um salário mínimo para todos do clube.

“Foi fechado com o grupo todo aqui, de jogador, comissão técnica, um acordo de R$ mil, para todo mundo, para nenhum ganhar mais que o outro.Ele não aceitou. Achou pouco. E aí a gente sai do programado né. Sai pra um, acaba tendo que sair pra outros também”, explicou Ilezinho, como é conhecido na cidade.

A reportagem apurou, que  na realidade  o salário oferecido ao novo técnico é ate um pouco superior aso que estava sendo pago a Rodrigo Casca e que essa informação circulou nas redes sociais de torcedores do clube.

A reportagem também apurou que somente este ano o Águia Negra faturou R$ 1 milhão e 270 mil reais. Este montante de recursos corresponde a R$ 540 mil pela vaga na Copa do Brasil, R$ 610 mil pela vitória sobre o Sampaio Correa e R$ 120 pela série D .Além desse orçamento, o clube também conta com patrocínio da Usina Delta, Hinove e comércios locais.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar