quarta-feira,
21/02/2024
Mais
    InícioDestaqueCriança raptada é morta como ‘oferenda satânica’ no Paraguai

    Criança raptada é morta como ‘oferenda satânica’ no Paraguai

    Uma terrível confissão de homicídio como oferenda satânica, foi protagonizada durante a madrugada deste domingo, 1º de março de 2020, momentos após a Policia Nacional do Paraguai prender um homem durante a investigação do rapto de uma criança de 7 (sete) anos, na cidade de Minga Guazú (pouco mais de 20 Km de Foz do Iguaçu).

    A ação policial ocorreu por volta das 00h:30min da madrugada, quando os policiais realizaram uma ação policial em uma casa no Km 23, perímetro da cidade de Minga Guazú, onde encontraram o veículo Toyota / Premio, de cor azul, sem placas. O veículo teria sido usado no sequestro de uma criança de 7 anos, no período da tarde do dia anterior. Com o preso foi encontrado uma escopeta calibre 12 e dois revolveres, dois celulares.

    O preso foi identificado como sendo Héctor Eduardo Martinez Nunez, de 25 anos de idade, que seria ex-marido da tia da menor, sendo que durante o interrogatório o preso confessou que matou a criança estrangulada como oferenda satânica “Eu a matei e agora estou salvo” disse aos policiais, sendo que posteriormente teria jogado a criança no Rio Monday.

    Dentro da casa foram encontrados evidencias de que teria ocorrido um ritual, corroborando com o que o preso teria dito.

    Equipes do Corpo de Bombeiros Voluntários, Armada Naval (Marinha) e o Corpo de Bombeiros de Itaipu estão realizando buscas do corpo da criança.

    MAIS CEDO:

    No final da manhã deste domingo, 1º de março de 2020, policiais da Policia Nacional do Paraguai, equipes da 52ª Sub-Comissária encontraram o corpo de uma criança carbonizada  em um bosque no Km 26 na cidade de Minga Guazu.

    Em informe preliminar o representante do Ministério Público assinalou que o corpo encontrado é de pequeno porte e indica que possivelmente seja da criança raptada.

    A promotora Estela Ramirez informou que o corpo encontrado será encaminhado para o laboratório forense, para confirmar se o corpo seria da criança raptada.

    Mais Lidas