DestaqueVariedades

Porque as imobiliárias de Campo Grande estão otimistas?

Depois de alguns anos de baixa nas vendas, imobiliárias enxergam mudanças positivas

O Brasil passou por um período de crise que atingiu todos os setores, inclusive o setor imobiliário. Com isso, a construção de novas casas e apartamentos esteve estagnada, ao mesmo tempo em que o investidor estava receoso em aplicar seu dinheiro em imóveis em Campo Grande e qualquer outra região brasileira.

O cenário econômico claramente indicava um sinal de crise, desde o ano de 2013 e em 2018 ainda havia a questão política, da troca do presidente. Quando 2019 chegou, as imobiliárias ficaram de olho no que acontecia no Brasil e no mundo.

Aos poucos, algumas cidades iam noticiando que o mercado imobiliário parecia mais positivo e construtoras realmente chegaram a iniciar obras – que devem ficar prontas agora em 2020.

Campo Grande também percebeu esse cenário mais favorável e acredita que este novo ano irá ser crucial na recuperação das vendas e na entrega de lançamentos.

Fim da recessão de seis anos?

O mercado imobiliário está em recessão há exatos seis anos. Apesar de novos lançamentos até serem apresentados, o crescimento do setor não ultrapassava o PIB (Produto Interno Bruto). Isso, é claro, até o meio do ano passado, quando houve algumas mudanças positivas.

Para 2020, as imobiliárias acreditam que este setor será um dos principais responsáveis pelo crescimento da economia. Apesar disso, não estão apostando tão alto sem observar o que acontece no cenário político econômico brasileiro e do mundo.

Queda nos juros, a geração de emprego pelo setor imobiliário, aumento do número de pessoas com carteira assinada e o acesso mais fácil ao crédito são alguns exemplos que justificam essa expectativa mais positiva, que, certamente, irá se concretizar.

Apesar da melhora, as imobiliárias sabem que não será possível recuperar em um ano tudo que foi perdido nos últimos seis. Essa mudança começa aos poucos e a tendência é que Campo Grande e outras regiões brasileiras tragam muitas novidades para quem está pronto para investir em imóveis.

Setor imobiliário gerou empregos

No ano passado, o setor imobiliário foi um dos poucos que deu algum sinal de recuperação no Brasil. Desde 2013 não era observado crescimento significativo para este mercado, o que fez com que as construtoras e imobiliárias ficassem mais cautelosas na hora de oferecer casas e apartamentos, fossem novos ou usados.

Em uma análise que levou em conta todo o país, foi possível perceber que o mercado imobiliário foi responsável por cerca de 10% dos empregos com carteira assinada. Apesar de São Paulo e Rio Grande do Sul terem sido os estados que mais sentiram essa mudança positiva, no Mato Grosso do Sul é esperado que a oferta de imóveis cresça em 2020.

O Caged e a Cbic, responsáveis pela pesquisa que revelou esse crescimento no mercado imobiliário, também verificaram que das 39 milhões de pessoas que trabalham com carteira assinada, cerca de 2 milhões estão registradas como trabalhadores da construção civil. O número é alto, são 5,32% do total de pessoas que estão empregadas e com registro na carteira de trabalho.

Queda nos juros

A queda nos juros foi outro fator que deixou as imobiliárias em Campo Grande mais animadas e atentas ao que pode acontecer em 2020. Como a taxa Selic ficou em 5% no ano anterior, bancos privados e públicos anunciaram que havia possibilidade de reduzir os juros de financiamento.

Anteriormente, fazer um financiamento para compra de uma casa ou apartamento estava um pouco mais difícil. Além das taxas de juros estarem altas, a crise também

deixava as instituições financeiras receosas. O resultado disso é que nem todas as pessoas conseguiam a liberação para poder financiar a casa própria.

Assim, houve queda na procura e enquanto as imobiliárias se viram com vários imóveis disponíveis – e com poucos interessados -, para as construtoras, o melhor foi não investir em lançamentos, até que a economia parecesse estar mais segura.

Caixa Econômica baixou os juros

A Caixa Econômica é uma das referências quando as pessoas estão em busca de um financiamento imobiliário. Além disso, é este banco que determina como os outros vão agir dentro deste mercado.

Com a queda nos juros, observada em 2019, a Caixa diminuiu suas taxas praticadas e apresentou melhores condições para quem desejava financiar um imóvel. Aos poucos, a ideia de investir em uma casa ou apartamento foi se tornando mais atrativa.

Além disso, os outros bancos também perceberam uma melhora na economia e esse novo posicionamento adotado pela Caixa Econômica. Para não perder seus clientes, baixaram suas taxas de juros e ofereceram, também, condições mais interessantes de financiamentos imobiliários.

Tendência de queda nos estoques

Em Campo Grande, no segundo semestre de 2019, era observado um bom estoque de imóveis à disposição dos clientes. No entanto, as imobiliárias e as construtoras já começavam a se preparar para 2020, pois a tendência era de um aumento na procura e consequente queda nos estoques.

Apesar de algumas pessoas preferirem investir no que já está disponível no mercado imobiliário, há quem deseje apostar nas novidades e novos empreendimentos. Este público é que chama a atenção e deixa profissionais da área mais otimistas.

Como não há mais insegurança no cenário político econômico, sair do aluguel e investir em uma casa ou apartamento voltou a ser interessante. Os imóveis voltam, então, a ser uma forma de renda extra (para quem compra com o intuito de alugar) ou de aumento do patrimônio, sem riscos de perdas futuras.

Maior confiança do investidor

Todos os fatores citados anteriormente aumentaram a confiança do investidor, tanto aquele que compra imóveis quanto o que aplica seu dinheiro no mercado imobiliário. Essa confiança faz com que mais dinheiro esteja aplicado no setor e assim, é possível crescer, mesmo que a curtos passos.

As imobiliárias em Campo Grande (e em outras cidades brasileiras) acreditam que essa confiança do investidor tende a ficar cada vez maior. Aos poucos, mais interessados voltam a investir seu dinheiro neste mercado, que pode ser um dos grandes impulsionadores da economia brasileira.

Imóveis em Campo Grande

Resta agora esperar para que todas as expectativas se confirmem, no entanto, enquanto 2020 ainda dá seus primeiros passos, as imobiliárias já observam um aumento na procura por casas e apartamentos.

Fonte: https://ibagy.com.br/blog/mercado-imobiliario/como-contratar-uma-imobiliaria-pode-te-ajudar-encontrar-o-imovel-perfeito/

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar