Tribuna Livre

Tribuna Livre

Comentários necessários para o atual momento da política nacional.

QUEIMA DE ARQUIVO –  O tal Adélio Bispo de Oliveira, duplamente frustrou o plano de quem o contratou: não o fez o serviço completo e nem foi linchado após o ato criminoso, na cidade mineira de Juiz de Fora. Vai morrer logo, e como sempre, misteriosamente. Podem anotar! (da Internet). Tudo isso se mistura aos episódios de Toninho do PT, em Campinas, e Celso Daniel, de Santo André. Alguns dos pesadelos do PT de Lula, que ninguém jamais esquece.

ESQUERDA FURIOSA –  Não se deve discutir política na rua prá evitar atentados. “O voto em Bolsonaro deve ser silencioso”, sugerem alguns. O Brasil já viu muitas cenas indesejáveis na política, e este evento de Juiz de Fora está “cheirando” mais um sinistro, como aquele de Eduardo Campos em Santos. A esquerda brasileira, ávida em colher dividendos, praticou inúmeras atrocidades ao longo da história. Basta recorrer a um passado recente.

MDB e PSDB – Velhos aliados da politica nacional e de Mato Grosso do Sul, agora estão se confrontando para a sucessão estadual. Acusações nos debates e na mídia eletrônica, mas para os mais entendidos isso não passa de jogo político. Júnior Mochi sabe de sua fragilidade na disputa e sabe também que é missão quase impossível substituir André Puccinelli nesse nível. O que vislumbra o moço de Coxim é uma vaga no Tribunal de Contas. Só isso!

OS INDESEJÁVEIS – Os inconvenientes estão em todo lugar, principalmente nos grupos políticos. É preciso ter tolerância para conviver nesse meio, pois de repente, num piscar de olhos, surgem as “figurinhas” para causar confusão e desconforto no grupo. Se alguém duvida disso, é só frequentar os comitês de candidatos e lá estão estes “chatos” para atrapalhar o bom andamento dos trabalhos. Ninguém está livre destes maus elementos. Cruzes!

CONTAGEM REGRESSIVA – Já teve início a contagem regressiva para as eleições gerais de 7 de outubro. As propostas estão na TV e nas redes sociais, mas os eleitores se mostram bastante desinteressados pela política. O quadro é desanimador e tudo indica que será alto o índice de votos nulos e branco, assim como a abstenção. O eleitor não acredita mais em promessas eleitoreiras e deve votar com liberdade, embora ocorram ainda compras de voto.

DISPUTA TUPINIQUIM – Em todos os níveis, a corrida em busca do voto útil ficou difícil, também entre nós. Uma enxurrada de maus candidatos frustra o eleitor. A eleição proporcional é muito desigual para os novatos, e sem dinheiro. Na majoritária, Reinaldo Azambuja e Juiz Odilon são os favoritos para um eventual segundo tuno. Os demais, pelo visto, estão num jogo democrático, na tentativa de deixar os partidos em evidência.

PENSAMENTO DO COLUNISTA – “Seja isto um aviso aos que querem ser Sabe-tudo. Ó Homem, por quanto tempo viverás sem conhecimento? Por quanto tempo continuarás ignorando a Ti mesmo? Quem tiver ouvidos para ouvir, receberá o que Deus e Homem têm para revelar nestes dias de turbulências.” – Jairo de Lima Alves

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar