DestaquePolítica

Donald Trump em Israel – Muro das Lamentações foi visitado

Nenhum presidente americano tinha visitado o Muro das Lamentações. Foi um gesto de respeito de Donald Trump, mas também de provocação. Depois de passar pela Arábia Saudita, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, desembarcou em Israel. É mais uma etapa da primeira viagem internacional dele como chefe de Estado, que aconteceu no dia 22 de maio de 2017.

O muro sagrado para os judeus fica em território disputado, numa parte de Jerusalém que Israel ocupou em 1967, na Guerra dos Seis Dias. Depois de se reunir com o presidente israelense Reuven Rivlin, Trump atacou o Irã, chamando o país de exportador de terrorismo. O presidente americano afirmou ainda que a preocupação com o governo iraniano está aproximando partes do Oriente Médio e Israel, e disse que está otimista quanto à paz entre israelenses e palestinos. Ao lado do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, Trump disse que líderes árabes que ele encontrou na Arábia Saudita podem ajudar a criar condições para a paz. Netanyahu disse que, no momento atual, antigos inimigos podem virar parceiros.

No dia seguinte, Trump se encontrou com o presidente da autoridade palestina, Mahmoud Abbas, em Belém, na Cisjordânia. A conversa indicou se um acordo entre Israel e palestinos é viável ou se décadas de desentendimento e violência devem prevalecer. O presidente americano aproveitou para reforçar o vínculo entre Israel e seu país. “Em minha primeira viagem ao exterior como presidente, eu vim a esta Terra Sagrada para reafirmar o vínculo inquebrável entre os Estados Unidos e o Estado de Israel”, disse ele.

“Nesta terra tão rica historicamente, Israel construiu uma das maiores civilizações do mundo. Uma nação forte, resistente, determinada e próspera. É também uma nação firmada no compromisso de nunca permitir que os horrores do século passado sejam repetidos”, acrescentou, ressaltando que os EUA têm muito respeito pelo povo de Israel. Netanyahu reafirmou o compromisso de Israel para estabelecer a paz na região e considerou a visita do presidente americano um marco histórico. “Nunca antes a primeira viagem internacional do presidente dos EUA incluiu uma visita a Israel”, disse ele. “Acredito que sob a liderança de Trump, a aliança entre Israel e os EUA vai se tornar cada vez mais forte”.

Mais tarde, Trump e sua equipe foram até a Cidade Antiga de Jerusalém para visitar locais sagrados da cidade, começando pelo Santo Sepulcro, onde Jesus foi crucificado, sepultado e ressuscitado ao terceiro dia. No local, o presidente americano foi recebido pelos patriarcas armênios e gregos ortodoxos de Jerusalém. Em seguida, Trump se dirigiu para o Muro das Lamentações e se tornou o primeiro presidente dos EUA a visitar o local mais sagrado do judaísmo. Ele fez uma oração e colocou um pedido nas fendas do Muro durante a ocasião. Sua filha, Ivanka e a primeira-dama, Melania oraram separadamente, na seção das mulheres.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar