DestaqueVariedades

FUGA DA FAMÍLIA DE JESUS PARA O EGITO – A CASA FICAVA EM HELIÓPOLIS

Herodes desejava matar o menino que havia nascido em Belém, preocupado em perder o seu posto para quem estava trazendo a mensagem de rei dos judeus, o Messias Redentor. Para não correr nenhum risco, ele planejou matar todos os meninos com menos de dois anos de idade, em Belém e nas cidades circunvizinhas. Porém, antes que pudesse colocar o seu plano em ação, um anjo apareceu em sonho a José, ordenando que levasse a esposa Maria e o filho Jesus ao Egito, para que o recém-nascido fosse livre da emboscada de Herodes o Grande.

Na mesma noite, sem titubear, a família tomou a decisão e partiu para o lugar indicado por Deus, enquanto os meninos eram mortos na cidade de Davi. Isso veio corroborar com a profecia de Jeremias, e a fuga cumpriu a profecia de Oseias. Alguns estudiosos afirmam que o anjo portador da mensagem foi Gabriel, que se ocupava dos cuidados com o menino Jesus, e que também havia anunciado o nascimento de João, o batista. Esse anjo era o mensageiro divino nos eventos de Israel naqueles dias.

Casa de Jesus no Egito – Durante um ano, ou talvez um pouco mais, Jesus viveu no Egito com Seus pais, sem que houvesse um registro fidedigno de sua moradia. A tradição diz que Ele viveu em Om ou Heliópolis. É possível essa crença, se for admitida certa analogia, ligando o mestre Jesus a José, filho de Jacó, que serviu ali como um sacerdote de Om, muitos séculos antes. Heliópolis se localizava a apenas 16 quilômetros do local onde está construída a moderna Cairo, capital do Egito. Esta cidade era o centro de adoração do deus Sol, chamado Rá, derivando daí o nome Cidade do Sol. A distância entre Belém e Heliópolis era de 480 a 640 quilômetros, dependendo da rota que fosse escolhida. A viagem demorava de duas a três semanas, e chegando ao destino, a família de Jesus levou um tipo de vida muito diferente no Egito.

Conclusão – É bem controversa a história de Jesus, desde o nascimento em Belém até à matança de meninos; refugiando-se no Egito e voltando para a Palestina pouco mais de um ano depois. É preciso muita fé para o discípulo moderno acreditar nestas escrituras. Na verdade, a vida de cada um de nós é sempre movida por fé, visto que “sem fé, é impossível agradar a Deus”. Jesus desempenhou o Seu ministério terreno ara resgatar a humanidade toda. Se isso não for levado a sério, não valeria a pena acreditar nas coisas invisíveis.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar