DestaqueVariedades

A grande fé de um centurião

Depois do Sermão da Montanha, Jesus se dirigiu à cidade de Cafarnaum, onde alguns anciãos judeus se aproximam do Mestre. Eles foram enviados por um homem de outra formação, que é um oficial do exército romano, mais conhecido como centurião. O servo desse oficial, de quem ele gosta muito, estava doente e prestes a morrer. Embora seja um gentio, o centurião procurava a ajuda de Jesus. Os judeus disseram a Jesus que o servo do homem “estava acamado em casa, com paralisia, e sofrendo terrivelmente”, com muitas dores. Os anciãos judeus afirmaram a Jesus que o centurião merecia ajuda e explicaram: “Ele ama a nossa nação e . . . construiu nossa sinagoga.”.

Jesus foi com os anciãos para a casa do oficial do exército. Ao se aproximar da casa, o oficial envia amigos para lhe dizer: “Senhor, não se incomode, pois não sou digno de recebê-lo debaixo do meu teto. É por isso que não me considerei digno de ir até o senhor.” Que demonstração de humildade de alguém que está acostumado a dar ordens! Isso mostra como esse homem é diferente dos romanos que tratam os escravos de modo cruel!.

Sem dúvida, o centurião sabia que os judeus evitam qualquer contato com os não judeus. Talvez pensando nisso, o oficial envia seus amigos, que pedem a Jesus: “Diga a palavra, e meu servo será curado.” .Jesus ficou admirado de ouvir isso e diz: “Nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé.” Ao voltar para a casa do centurião, seus amigos ficaram sabendo que o escravo que estava muito doente agora já estava curado.

Depois de realizar essa cura, Jesus aproveitou a ocasião para confirmar que os não judeus que têm fé serão abençoados. Ele diz: “Muitos virão do leste e do oeste e se recostarão à mesa com Abraão, Isaque e Jacó, no Reino dos céus.” Mas que dizer dos judeus que não demonstram fé? Jesus diz que esses “serão lançados na escuridão   Ali é que haverá o seu choro e o ranger dos seus dentes”.

Portanto, os judeus naturais que não aceitam a oportunidade, oferecida primeiro a eles, de fazer parte do Reino junto com Jesus serão rejeitados. Mas os gentios serão aceitos para se recostar à sua mesa, por assim dizer, “no Reino dos céus”.

Os Centuriões da Época – Quando Jesus foi crucificado, cabia ao centurião e seus homens pregar à cruz o Filho de Deus. Era essa a incumbência desse oficial, que servia o Império Romano. Pilatos, mais tarde, teria chamado o mesmo centurião para confirmar a morte de Jesus. O centurião comandava cem homens no tempo de Jesus na Terra.

Cornélio foi um centurião gentio, muito devoto e confiante na graça de Deus, e orava com frequência. Ele e sua família foram batizados pelo apóstolo Pedro. Também o apóstolo Paulo, durante viagem, foi salvo de um suplício, quando teria sido espancado até a morte. Alguyns judeus qye odiavam o apóstolo dos gentios criaram um tumulto e tinham a pretensão de espanca-lo, mas foi salvo. Paulo estava prestes a ser açoitado, mas ao declarar que era cidadão romano, foi logo libertado.

Certa feita, um sobrinho de Paulo descobriu uma trama contra ele, mas escoltado por dois centuriões, Paulo saiu da cidade e foi para um lugar seguro. O centurião Júlio escoltou e protegeu o apóstolo em sua viagem a Roma, evitando assim, que fosse atingido.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar