DestaqueVariedades

A Fidelidade de Jó, um Exemplo a ser seguido

Existe a probabilidade de Jó ter vivido na era patriarcal. Pelo menos é isto o que alguns detalhes biográficos sobre ele parecem sugerir, como por exemplo, o fato dele ter vivido cerca de dois séculos e o papel que desempenhava semelhante ao de Abraão, como sacerdote da família. Jó era um homem fiel que obedecia a Deus e vivia na terra de Uz, perto de Canaã. Após a morte de Jacó e José no Egito, Jó era o mais fiel a Deus em toda a Terra. Conforme os relatos bíblicos, Jó teria perdido tudo o que possuía. Roubaram-lhe todo o gado e camelos, e num temporal, morreram os seus dez filhos. Finalmente, Jó teve uma terrível doença. Foi por isso que sua esposa lhe disse: ‘Amaldiçoe a Deus e morra.’ Mas Jó se negou a fazer isso. Vieram também três falsos amigos, dizendo que ele havia levado uma vida ruim. Mas Jó continuou fiel. Isso alegrou muito a Deus, que depois abençoou a Jó, restituindo tudo o que ele tinha.. Ele o curou de sua doença. Jó teve outros dez belos filhos, e duas vezes mais gado, ovelhas e camelos do que antes.

Na Terra de Uz – Na Terra de Uz morava um homem chamado Jó. Ele era bom e honesto, temia a Deus e procurava não fazer nada que fosse errado. 2Jó tinha sete filhos e três filhas 3e era dono de sete mil ovelhas, três mil camelos, mil bois e quinhentas jumentas. Tinha também um grande número de escravos. Enfim, Jó era o homem mais rico de todo o Oriente. Os filhos de Jó iam às casas uns dos outros e davam banquetes, cada um por sua vez. As três irmãs eram sempre convidadas para esses comes e bebes. 5Quando terminava uma rodada de banquetes, Jó se levantava de madrugada e oferecia sacrifícios em favor de cada um dos seus filhos, para purificá-los. Jó sempre fazia isso porque pensava que um dos filhos poderia ter errado, ofendendo a Deus em pensamento. Um dia, enquanto os filhos e as filhas de Jó estavam num banquete na casa do irmão mais velho, 14chegou à casa de Jó um dos seus empregados, que disse: Nós estávamos arando a terra com os bois, e as jumentas estavam pastando ali perto.15De repente, os sabeus nos atacaram e levaram tudo. Eles mataram à espada os empregados, e só eu consegui escapar para trazer a notícia. Enquanto este ainda estava falando, veio outro empregado e disse: raios caíram do céu e mataram todas as ovelhas e os pastores. Só eu consegui escapar para trazer a notícia. Enquanto este ainda estava falando, chegou um terceiro, que disse: três bandos de caldeus nos atacaram e levaram os camelos. Eles mataram à espada os empregados, e só eu consegui escapar para trazer a notícia. Enquanto este ainda estava falando, chegou mais um, que disse a Jó: os seus filhos e as suas filhas estavam no meio de um banquete na casa do seu filho mais velho. De repente, veio do deserto um vento muito forte que soprou contra a casa, e ela caiu em cima dos seus filhos. Todos eles morreram; só eu consegui escapar para trazer a notícia. Então, Jó se levantou e, em sinal de tristeza, rasgou as suas roupas e rapou a cabeça. Depois ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e adorou a Deus. Aí disse assim: nasci nu, sem nada, e sem nada vou morrer. O Senhor deu, o Senhor tirou; louvado seja o Seu nome!

Os amigos de Jó – Segundo um relato, Jó foi visitado por três amigos: Elifaz, Bildade e Zofar. Estes amigos também eram sábios e ricos, e pertenciam a uma posição social semelhante à de Jó. Os três homens foram ter com Jó para consolá-lo. A situação de Jó era tão complicada que num primeiro momento seus amigos não o reconheceram de longe. Então, eles se compadeceram e choraram, rasgaram cada um o seu manto, e lançaram pó sobre a cabeça. Eles ficaram com Jó durante sete dias e sete noites sem dizer uma única palavra, tamanho era o sofrimento. Depois que o silêncio foi rompido por Jó, iniciou-se uma longa e formal discussão entre ele e seus amigos. Com base nessa discussão, dá para perceber que os amigos de Jó começaram a estabelecer uma sequência de discursos com o raciocínio de causa e efeito, onde basicamente acusaram Jó de ser o culpado por todo aquele sofrimento. Assim, em poucas palavras, pode-se dizer que os amigos de Jó o acusaram ser um adúltero, ladrão, alguém sem hospitalidade e louco. Por fim, eles o exortaram a se arrepender. Nos discursos dos amigos de Jó pode-se perceber toda a insensatez da sabedoria humana.

Segredos de Jó – Jó perseguia quatro segredos para que pudesse ter uma vida exemplar diante de seu Criador. SINCERIDADE. Deus é apaixonado por pessoas sinceras. Pessoas transparentes, que não se escondem que não são hipócritas. O homem sincero que considera o que é reto, o futuro dele homem será de paz. INTEGRIDADE. Ser reto é ser integro, é ser inteiro. Jó tinha essa característica; ele não era dividido em seus pensamentos e atitudes. Ele era coerente. Temos que ser desta forma, íntegros em nossos relacionamentos com Deus e com as pessoas. TEMOR DE DEUS. Esse princípio é realmente significativo temer para Deus. Muitas pessoas só buscam a Deus porque tem medo de ir para o inferno, ou de serem castigadas, Imaginam um Deus longe, mas Deus é um Deus que está sempre perto. DESVIAR-SE DO MAL. Jó desviava-se do mal. Ele não brincava com o erro, não brincava de servir a Deus. É preciso fugir da prostituição, fugir das paixões humanas e andar com Deus, como fez Jó o exemplo e todos os patriarcas.

 

 

 

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar