DestaqueVariedades

Os maiores Impérios do Mundo Antigo

Inicialmente, os Impérios Assírio e Babilônico. A Assíria representava o grande poder mundial até 612 a.C. Depois, o reino da Babilônia, que reinou até o ano 539 a.C., quando Ciro, rei do Império Persa, a conquistou. Esse imperador governou até a sua morte, no ano 530 a.C. Foi ele que permitiu que, cerca de 50 mil judeus retornassem à sua Terra e lançassem os fundamentos do Templo. O trabalho do Templo foi interrompido durante o reinado de Cambises II, filho de Ciro, entre 530 e 512 a.C. No ano 515 a.C., o Templo foi concluído por Zorobabel. Quando Dario I morreu, em 486 a.C., seu filho Xerxes, assuero, se tornou rei no Império Persa, tendo governado até 465 a.C. Esse rei casou-se com Ester, após ter banido a rainha Vasti de sua vida. Xerxes foi um guerreiro e invadiu a Grécia, mas pressentindo a derrota, entregou o seu exército a um general para refugiar-se em sua casa, sendo morto, posteriormente, por um de seus guardas.

Impérios do Mundo- Entre as civilizações mais recorrentes e conhecidas, estão: a civilização do Egito Antigo, a mesopotâmica, o povo Hebreu, os fenícios, os persas, os chineses, os hindus, os cretenses, os gregos, os macedônicos e os romanos. A civilização do Egito Antigo se formou no vale do rio Nilo, no nordeste da África. Esse povo se organizou em torno de 3.200 a. C. como um império. A Mesopotâmia, localizada na Ásia Menor, reuniu uma civilização entre os rios Tigre e Eufrates e tinha como povos mais importantes os sumérios e os babilônios. O povo Hebreu representa um dos casos em que a origem ainda é desconhecida. Os hebraicos foram responsáveis pela história de Israel. Os fenícios eram um povo de origem semita localizados na costa oriental do mar Mediterrâneo. Surgiram em torno do ano 3.000 a.C. O Império Persa ocupou toda a Ásia Menor ao longo de dois séculos de existência. Sua grande civilização começou em 549 a.C. e terminou em 330 a.C. quando foi dominada pelos macedônios. Os chineses permaneceram isolados por muito tempo em decorrência de seu próprio isolamento geográfico. A civilização chinesa encontrava-se no extreme oriente, mas por si só foram responsáveis por grandes descobertas e invenções na história da humanidade. Sabe-se que em torno de 1.500 a.C. os chineses estavam bem organizados sob a forma de um reino. Sua civilização durou por muitos séculos. A civilização hindu ocupou a Índia em torno de 2.000 a.C. e também ficou distanciada de outros povos por causa da posição geográfica. Da mesma forma que a China, muitas invenções vieram dos hindus. A civilização de Creta foi contemporânea ao Egito Antigo e estava localizada numa ilha do mar Mediterrâneo. Estava perto da Grécia e da Ásia Menor. Desenvolveram uma cultura muito rica desde o terceiro milênio a.C. e foram muito influentes para a cultura grega. Os gregos ocuparam uma península banhada pelo mar Jônico, o Egeu e o Mediterrâneo desde o século XX a.C. Muito influentes, suas principais cidades eram Atenas e Esparta. O Império Macedônico foi organizado por Filipe II e conquistou um grande território sob o reinado de Alexandre, o Grande. A expansão do Império Macedônico, que começou no século IV a.C., causou a fusão de culturas, gerando a cultura helenística. Os romanos representaram uma enorme civilização desenvolvida a partir da península Itálica, na Europa. A fundação de Roma ainda é um mistério para os historiadores, mas o império que se formou influenciou a vida e a cultura na Europa, África e Ásia por séculos. Sua queda se deu em 476 d.C. e marcou o início de uma nova fase da história.

Ester e Mardoqueu – Ester e Mardoqueu eram judeus exilados na Pérsia. Ela viveu durante a época de Xerxes, que reinou de 486 a 465 a.C. Mardoqueu era primo de Ester, que a criou como filha. Ele era um oficial de menor patente no palácio do rei. Ester tinha dois nomes. O seu nome hebraico, Hadassa, significa “murta”; em persa Ester, quer dizer “estrela”. Curiosamente, o nome de Deus não é mencionado no livro de Ester e nem esse nome é mencionado no Novo Testamento. Mas a mensagem central é o cuidado de Deus para com o seu povo.

Reconstrução do Templo – Esta foi a resposta que nos deram: ‘Somos os servos do Deus dos Céus e da Terra e estamos reconstruindo a casa que foi construída há muitos anos — construída e terminada por um grande rei de Israel. No entanto, visto que os nossos pais provocaram a ira do Deus dos céus, Ele os entregou nas mãos de Nabucodonosor, o caldeu, rei de Babilônia, que demoliu essa casa e levou o povo para o exílio em Babilônia. Mas, no primeiro ano de Ciro, rei de Babilônia, o rei Ciro emitiu uma ordem para que a casa de Deus fosse reconstruída. Além disso, o rei Ciro retirou do Templo de Babilônia os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor tinha retirado do templo em Jerusalém e levado ao templo de Babilônia. Os utensílios foram entregues a um homem chamado Sesbazar, a quem Ciro tinha nomeado governador. Ciro lhe disse: “Leve estes utensílios. Vá, coloque-os no Templo em Jerusalém; e que a casa de Deus seja reconstruída no seu lugar original.

Esdras e Neemias – Dessa maneira, os líderes dos judeus continuaram a construir e a prosperar, encorajados pela pregação dos profetas Ageu e Zacarias, descendentes de Ado. Eles concluíram a reedificação da Casa, de acordo com as orientações do Deus de Israel e os decretos de Ciro, Dario e Artaxerxes, reis da Pérsia. Esta é a Palavra do Senhor a ser entregue a Zorobabel: ‘Não por força nem mediante a violência, mas pelo poder do meu Espírito!’, diz o Eterno dos Exércitos. O retorno de Esdras, Neemias e o seu povo a Judá e Jerusalém, suscita questionamentos sobre a viagem ao Império Persa naquela época. Neemias, que era copeiro do rei Artaxerxes, foi para Jerusalém com a missão de reconstruir os muros da cidade, aproximadamente em 445 a.C.

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar