DestaqueVariedades

A Amizade entre Davi e o Filho de Saul

Jônatas, filho de Saul, não era apenas um guerreiro, mas um verdadeiro príncipe em Israel. Ele ficou tão impressionado com Davi quando venceu o filisteu Golias, que os dois se tornaram amigos por toda a vida.  Jônatas deu ao amigo a sua capa, túnica, espada, arco e cinto.

Depois dessa conversa entre Davi e Saul, surgiu uma grande amizade entre Jonatã e Davi; Jonatã começou a amá-lo como a si mesmo. Daquele dia em diante, Saul manteve Davi consigo e não permitiu que ele voltasse à casa do seu pai. Jonatã amava Davi como a si mesmo, de modo que ele e Davi fizeram um pacto. Jonatã tirou sua túnica sem mangas e a deu a Davi, junto com sua roupa de combate, sua espada, seu arco e seu cinto. Davi começou a sair em campanhas militares e era bem-sucedido aonde quer que Saul o enviasse. De modo que Saul o colocou como encarregado dos guerreiros, e isso agradou a todo o povo e aos servos de Saul.

Voltando o Exército da luta contra os filisteus, as mulheres cantaram: ‘Saul matou milhares, mas Davi matou dezenas de milhares.’ Saul ficou com ciúme, porque isso dava mais glória a Davi do que a Saul. Mas o filho de Saul, Jonatã, não ficou com ciúmes. Ele amava muito a Davi, e este também o amava. Os dois prometeram ser sempre amigos.

Disse o rei que daria sua filha em casamento ao homem que matasse Golias. Saul, finalmente, disse a Davi que podia levar sua filha Mical em troca por matar primeiro cem filisteus. Saul esperava realmente que os filisteus matassem Davi, mas não o fizeram, e Saul teve de dar sua filha como esposa a Davi. Um dia, Saul disse a Jonatã e a todos os seus servos que queria matar Davi. Jonatã disse ao pai: ‘Não faça mal a Davi, pois ele nunca lhe fez nenhum mal. Ao contrário, tudo o que fez foi de ajuda para você. Arriscou a vida para matar Golias, e você se alegrou com isso.’

Saul prometeu então não ferir Davi, e Davi retornou e serviu a Saul, assim como antes. Certo dia, porém, enquanto Davi tocava, Saul atirou novamente a lança contra ele. Davi se esquivou e a lança atingiu a parede. Foi a terceira vez, e Davi entendeu que tinha de fugir. À noite, Davi foi para a sua casa, mas Saul mandou homens para matá-lo. Mical sabendo disso, disse a Davi: ‘Se não fugir agora, amanhã será morto.’ Naquela noite, Mical ajudou Davi a escapar pela janela. Por sete anos, Davi teve de se esconder em diversos lugares, para que Saul não o achasse.

O texto sagrado, diz:: “Sucedeu que, acabando Davi de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a de Davi; e Jônatas o amou como à sua própria alma. Saul, naquele dia, o tomou e não lhe permitiu que tornasse para casa de seu pai. Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma.”

Caso Davi e Jônatas realmente tivessem tido uma relação homossexual, como algumas pessoas querem insinuar, teriam sido condenados, conforme estipulava a Lei, ainda mais considerando a natureza publica desse suposto “amor homossexual”. Vemos claramente essa realidade quando Davi foi punido por ter cometido adultério – que também era proibido pela Lei – e tentou manter isso oculto, mas foi desmascarado pelo profeta Natã e recebeu a punição de Deus pelo seu erro. Assim, fica claro que os textos não apontam para uma relação homossexual entre as personagens em epígrafe.

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar