DestaqueVariedades

Sansão, o Nazireu

Sansão, como outras personagens, era filho de um casal que não podia ter filhos. Anunciado pelo anjo, devia ser consagrado a Deus, não podendo inclusive tomar vinho. Era dotado de uma força incrível e foi juiz do povo hebreu durante vinte anos. Casou-se com Dalila, filha dos filisteus, inimigos de Israel. Esse casamento lhe trouxe muitos conflitos com o povo que ocupava o litoral de Israel. Dalila, embora esposa, era cúmplice de seu povo e procurava o modo de acabar com a força do seu marido, que ninguém sabia de onde provinha. A mulher tentava descobrir a razão daquela força e diversas vezes perguntou a Sansão dizendo: “conta-me com que devo amarrar-te”. Sansão lhe respondeu: “Se teceres as sete tranças da minha cabeleira com a urdidura de um tecido e as apertares com um pino, eu ficarei fraco e me tornarei como qualquer homem”. Enquanto ele dormia, Dalila teceu as sete tranças da sua cabeleira, apertou-as com um pino e chamou os filisteus. Sansão, porém, despertou e não teve problemas; ainda possuía a sua força.

Já antes de ele nascer, Deus disse à mãe dele: ‘Você vai ter um filho. Ele vai tomar a liderança e salvar Israel dos filisteus.’ Os filisteus eram um povo ruim que morava em Canaã. Tinham muitos guerreiros e prejudicavam Israel. Certa vez, indo Sansão para onde moravam os filisteus, confrontou-se com um grande leão. Mas ele matou o leão só com as mãos. Matou também centenas de filisteus maus. Sansão enamorou-se duma mulher chamada Dalila. Os líderes filisteus prometeram cada um dar a Dalila 1.100 moedas de prata se ela lhes contasse o que tornava Sansão tão forte. Dalila não era amiga de Sansão nem do povo de Deus, mas queria o dinheiro. Insistiu em perguntar a Sansão sobre o que o fazia forte. Uma mulher de nome semelhante, ou Z’llpunith Zlelponith, se encontra na literatura rabínica como sendo a mãe de Sansão.

Sansão, por fim lhe contou o segredo. ‘Desde que nasci, Deus me escolheu como servo especial, como nazireu. Cortando o cabelo, perco a força.’Dalila, ao saber disso, fez Sansão dormir. Chamou então um homem para cortar o cabelo dele. Quando Sansão acordou, já não tinha mais força. Então, foi preso pelos filisteus. Estes vazaram-lhe os olhos e o fizeram escravo. Certo dia, os filisteus fizeram uma grande festa para seu deus Dagom, trazendo Sansão para diverti-los. Mas o cabelo dele já tinha crescido de novo. Sansão disse ao menino que o guiava: ‘Leve-me às colunas que sustentam o prédio.’ Daí, ele orou ao seu Senhor pedindo força e se apoiou nas colunas. Ele clamou: ‘Morra eu com os filisteus.’ Os três mil filisteus na festa morreram quando Sansão forçou as colunas e o prédio desabou.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar