DestaqueVariedades

Idolatria – O Bezerro de Ouro

Bezerro de ouro é o ídolo que, de acordo com a tradição judaico-cristã, foi criado por Arão quando Moisés havia subido o monte Sinai para receber os mandamentos de Deus. O povo de Israel, então, forçara Arão a criar um ídolo que os reconduzisse ao Egito, onde haviam sido escravos. Este incidente é conhecido em hebraico como Khet ha’Egel ou o pecado do bezerro, sendo descrito na Bíblia Cristã, no livro de Shemot, o Êxodo.

O bezerro de ouro também é referido em outra passagem bíblica, quando o reino de Israel é dividido e o rei Jeroboão I, que fica com uma parte do reino sem ser de descendência real, cria dois bezerros para o povo adorar, e esquecer do Deus da linhagem Real. Na linguagem corrente, a expressão “bezerro de ouro” tornou-se sinônimo de um falso ídolo, ou de um falso “deus” por exemplo, simbolicamente, o dinheiro.

Francisco, o líder maior do catolicismo romano, disse: “A adoração do antigo bezerro de ouro encontrou uma nova e cruel versão na idolatria do dinheiro e na ditadura de uma economia realmente sem fisionomia nem finalidade humanas.” Ficando Moisés muito tempo no monte, o povo disse: ‘Não sabemos o que aconteceu com Moisés. Vamos fazer um deus para nos tirar desta terra.’

‘Está bem’, disse Arão, irmão de Moisés. ‘Tragam-me seus brincos de ouro.’ Quando o povo os trouxe, Arão os fundiu e fez um bezerro de ouro. E o povo disse: ‘Este é nosso Deus, que nos tirou do Egito!’ Fizeram então uma grande festa e adoraram o bezerro de ouro.

Quando Deus viu isso, ficou muito zangado. Disse a Moisés: ‘Desça depressa. O povo está agindo muito mal. Esqueceram-se das minhas leis e curvam-se diante de um bezerro de ouro.’

Moisés desceu depressa do monte. Chegando perto, viu o povo cantar e dançar em volta do bezerro de ouro. Moisés ficou tão zangado que jogou no chão as duas pedras chatas com as leis, despedaçando-as. Depois pegou o bezerro de ouro e o fundiu, e a seguir o transformou em pó. O povo fez algo muito mau. Por isso, Moisés mandou os homens pegar suas espadas. ‘Os maus que adoraram o bezerro de ouro têm de morrer’, disse Moisés. E, assim, os homens mataram 3 mil!

Os sacrifícios de animais foram obrigados por lei como uma lembrança de sua apostasia com o bezerro de ouro. Todos os dias, à força, tinham que se lembrar dos erros cometidos e fazer votos de arrependimento, e ritualmente sacrificar os falsos “deuses” que antes adoravam. Assim, Deus esperava libertar o coração de Israel da escravidão da idolatria.

O sistema sacrificial impõe-se como uma espécie de punição corporativa de toda a nação. Os três animais que Deus pediu a Israel com sacrifício—bovinos, ovinos e caprinos— foram adorados como deuses pelos egípcios. Deus tratou Israel como se seu povo fosse afeitos à idolatria. Era mais fácil tirar Israel do Egito do que remover o Egito de Israel.

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar