DestaqueVariedades

Os nomes de Deus através dos tempos

As fés monoteístas acreditam que há e só pode haver um único ser supremo. No politeísmo acredita-se na coexistência de diversas deidades, ou divindades. As concepções destes seres variam enormemente em cada cultura, mas a palavra deus em português e, suas traduções em línguas neolatinas, é referida para designar todos estes conceitos.

Referida como monoteísmo do deserto, a religião abrâmica é uma designação genérica para as religiões que derivam da tradição semítica que têm na figura do patriarca Abraão o seu marco referencial . As religiões consideradas abraâmicas são: JudaísmoCristianismo e Islamismo. Muitos nomes de Deus são comuns entre as três religiões, principalmente entre o Judaísmo e o Cristianismo, já que o último é uma derivação da filosofia judaico-cristã.

No Cristianismo, o tetragrama YHWH (no original lê-se YAOHU) ou Javé, ou Yahweh século 5 a.C., Jehovah ou Jeová, século 13 d.C. são vocalizações comuns do nome pessoal de Deus baseados no tetragrama hebraico. A maior parte das bíblias cristãs evangélicas e católicas modernas removeu este nome em quase todas as sete mil ocorrências contidas nas Escrituras Hebraicas, normalmente usando a palavra Senhor ou uma alternativa semelhante.

A remoção foi causada num determinado período, por uma tradição criada por judeus copistas, que passaram a ter receio de que o nome sagrado fosse usado ou pronunciado de modo indevido ou sem o devido respeito pelas pessoas que tivessem acesso aos textos sagrados.

O Tetragrama Sagrado YHVH ou YHWH (mais usado), (יהוה, na grafia original, o hebraico), refere-se ao nome do Deus de Israel em forma escrita já transliterada e, pois, latinizada, como de uso corrente na maioria das culturas atuais. Originariamente, em aramaico e hebraico, era escrito e lido horizontalmente, da direita para esquerda יהוה; ou seja, HVHY. Formado por quatro consoantes hebraicas — Yud י Hêi ה Vav ו Hê ה ou יהוה, o Tetragrama YHVH tem sido latinizado para JHVH já por muitos séculos.

Os significados – Yahweh (lê-se: Javé) que quer dizer ” Sou Quem Eu Sou ” ou ” Eu Sou o Que Sou ” ou ainda ” Eu Me Tornarei O Que Eu Decidir Me Tornar ” (Eu Sou), século 5 a.C..

Jehovah (lê-se: Jeová) que quer dizer ” Este é Meu Nome Eternamente ” ou ” Esse é o Meu Nome para Sempre ” (O Eterno), século 13 d.C. A origem vem do Livro de Êxodo 3: ” E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós; E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Senhor Deus de vossos pais: o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome eternamente, este é meu memorial, de geração em geração

Os nomes de Deus e/ou expressões no conceito judaico-cristão, desde os primórdios, podem ser assim definidos: Abbá, Pai; Adon Hakavod, Rei da Glória; Adonay, Senhor; Attiq Yômin, Antigo de Dias; Divino Pai Eterno, uma concepção a Deus Pai; El-Berit, Deus que faz pacto ou aliança; El Caná, o Deus Zeloso; El Deot, o Deus das Sabedorias; El Elah, o Todo-Poderoso; El Elhôhê Israel, o Deus de Israel; El-Elyon, Deus que faz aliança; El-Ne’eman, Deus de graça e misericórdia; El-Nosse, Deus de compaixão; El-Olan, Deus da Eternidade; El Raí, o Deus que tudo vê; El-Sale’i, o meu refúgio; El-Shadday, Deus Todo-Poderoso; Eliom, Altíssimo; Elohim,  Deus; Criadore Onipotente; Kadosh Israel, o Santo de Israel; Malakh Brit, o Anjo da Aliança; Maor, o Criador da Luz; Margen, o Protetor; Mikadiskim, o que nos santifica; Palet, o Libertador; Yahweh Jehovah, Eu Sou Eterno; YHWH,  o Senhor Deus Altíssimo é Tremendo; YHWH, o Senhor teu Deus; YHWH, Senhor e Criador de todas as coisas; Jeová Jiré,  o Senhor proverá – Deus proverá; Jeová Nissi, o Senhor é a Minha Bandeira; Jeová Rafah, o Senhor que te sara; Jeová Tzevaoth, o Senhor das Hostes Celestiais; Jeová Shalom, o Senhor é Paz; Jeová Shammah, o Senhor está presente; Jeová Tzidkeinu, o Senhor é a nossa Justiça. Todos os nomes e expressões que definem o Altíssimo, podem simplesmente ser traduzidos como “o Deus do meu coração, o Deus de nosso coração”, expressão muito utilizada nos meios herméticos da Tradição Primordial.

 

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar