DestaqueVariedades

Castelo do Clos Lucé, residência de Leonardo Da Vinci

Francisco I, em 1516, oferece a Leonardo da Vinci o Castelo do Clos Lucé, situado em Amboise, e o nomeia “Primeiro pintor, arquiteto e engenheiro do Rei”. O Mestre italiano vive lá os últimos anos de sua vida e trabalha em muitos projetos para o Rei da França. Leonardo da Vinci permanece até hoje um ser misterioso ou até mesmo mítico, precursor de muitas invenções de nosso século. Sua capacidade de síntese e seu sentido da observação permitiram-lhe realizar uma releitura de invenções já existentes e criar novas. Milhares de desenhos são a prova de seu espírito inovador. Eles são hoje reunidos em códices conservados em várias coleções: na Real Library de Windsor ou no Institut de France, por exemplo.

Leonardo, numa carta enviada a Ludovic le More, da qual alguns trechos são apresentados abaixo, evoca suas qualidades de engenheiro civil e militar: “[…] Eu tenho um meio para drenar a água das valas durante o assédio de uma fortaleza e construir uma grande quantidade de pontes, de escadas volantes e outros instrumentos úteis no decorrer de uma expedição deste tipo. […]” “[…] Sei também construir num silêncio absoluto, subterrâneos e passagens secretas complexos, de maneira a chegar num lugar preciso mesmo se for necessário passar debaixo de valas ou rios […]”.

O propósito do Castelo do Clos Lucé é fazer descobrir e apresentar a diversidade dos conhecimentos de Leonardo da Vinci. Um percurso em três tempos permite ir ao encontro de Leonardo da Vinci Engenheiro: na residência, 40 maquetes realizadas pela IBM, de acordo com os desenhos de Leonardo da Vinci; a exposição “Leonardo da Vinci Engenheiro” com umas cinquenta maquetes e, no parque de 8 hectares, umas vinte invenções em tamanhos naturais acionáveis e manipuláveis.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar