DestaquePolicial

Defron é destaque na mídia nacional com apreensão de quase duas toneladas de maconha

Foi ao ar no último domingo (13), uma reportagem exibida no programa “Domingo Espetacular” da Rede Record de Televisão sobre o tráfico de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

A reportagem que dá ênfase na operação intitulada “Cavalo Doido” da Polícia Federal em conjunto com a Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas) do Paraguai que cumpriu diversos mandados de prisão no Brasil e destruição de diversas áreas de plantação de maconha pela Senad no território Paraguaio, em regiões próximas à fronteira com o Brasil, também trouxe a apreensão e prisão realizada pelos policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão Aos Crimes de Fronteira).

No mesmo dia em que foi desencadeada as operações pela PF e Senad (4), uma equipe de investigadores da Defron realizou a prisão de André Luís de Araújo Rauzer de 30 anos, morador no Assentamento Itamaraty, na região de Ponta Porã, transportando em uma caminhonete com placas do Paraguai, com quase duas toneladas de maconha, na modalidade “Cavalo Doido”.

Na ocasião os policiais da Defron, durante bloqueio policial próximo ao Posto Fiscal Aquidaban na MS-164, deram ordem de parada a uma caminhonete Ford/Ranger, cor azul, com placas paraguaias, que ao ver o bloqueio fez o retorno na rodovia evadindo-se sentido Ponta Porã. Após perseguição, por aproximadamente três quilômetros, o condutor abandonou o veículo e tentou fugir correndo para uma mata, sendo contido pelos policiais.

Em vistoria ao veículo foram localizados na carroceria e nos bancos traseiros, 1.782 tabletes de maconha que totalizaram 1.903 quilos da droga. André relatou que pegou a droga no estacionamento de um shopping no Paraguai e que levaria até Dourados, deixando em um posto de combustível para que outro motorista assumisse o transporte da carga.

Aos policiais o condutor afirmou que era acostumado a fazer a rota e se intitulou um especialista em “cabriteiras”, que são rotas utilizadas para tentar fugir da fiscalização policial. Relatou ainda que já fez mais de 15 viagens recebendo R$ 3 mil em cada uma delas.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar