DestaquePolicial

Tio estuprou adolescente de 15 anos e disse que menina ‘se oferecia’

Polícia ouvirá todos os envolvidos

A denúncia que levou a Polícia Civil a investigar um caso de estupro e agressões contra uma adolescente de 15 anos em Campo Grande começou a partir de uma briga que a jovem teve com a avó. A menina procurou o Conselho Tutelar na sexta-feira (3), para denunciar que apanhava da avó, e acabou também relatando os abusos sofridos por parte de dois tios durante sete anos.

O delegado titular da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Paulo Sérgio Lauretto, contou ao Jornal Midiamax como teve início a investigação do caso. Segundo a autoridade policial, a adolescente brigou com a avó e apanhou dela na sexta-feira e, por conta das agressões serem constantes, ela decidiu denunciar. Só após ser levada para a delegacia, ela tomou coragem e relatou o estupro para a escrivã.

Brigas e agressões

De acordo com o depoimento da menina, ela estava na sala da casa assistindo novela com a tia na sexta-feira, quando a avó ordenou que ela fosse arrumar o quarto. A adolescente disse que iria assim que a novela acabasse, momento em que a tia teria ficado irritada por ela não obedecer a avó e ameaçado a adolescente, dizendo que se a pegasse, ela ‘iria ver’.

A avó percebeu a discussão, mandou a menina para o quarto e lá teria discutido com a garota. “Tudo que eu quero é ir embora daqui”, teria dito a adolescente, que manifestou à polícia desejo de ir morar com dois primos. Ainda conforme o delegado Lauretto, neste momento a avó teria agredido a neta, com tapa no rosto e soco nas costas. Segundo a polícia, a jovem chegou na delegacia com vários ferimentos pelo corpo, confirmando as agressões.

Logo após a briga, a menina procurou o Conselho Tutelar, dizendo que estava cansada de apanhar da avó e foi encaminhada para a Depca. Enquanto relatava o caso, ela teria dito à escrivã “Posso contar mais uma coisa?”, e denunciou os estupros.

‘Ela estava se oferecendo’

A menina foi abandonada pela mãe e teve contato com o pai só até os 8 anos, mas sempre foi criada pela avó, com quem tem um relacionamento conturbado. A adolescente de 15 anos contou à polícia que por sete anos foi abusada por dois tios. Eles não moravam em Campo Grande e cometiam os abusos quando visitavam a mãe deles, avó da jovem. Um dos tios, que segundo a adolesente a estuprava, já faleceu, foi quando o outro teria começado os abusos.

O último abuso relatado pela vítima foi em janeiro deste ano. O tio, que segundo a adolescente sempre a molestava passando a mão pelo corpo da jovem, desta vez ainda chegou a tirar a roupa e fez a adolescente tocar o órgão genital dele. A adolescente ainda contou para a avó, que não acreditou na denúncia. “Ela estava se oferecendo”, teria dito o estuprador. Tentando justificar o injustificável, o tio teria até confirmado o abuso, mas a família não acatou a denúncia da jovem.

Investigação

Com a denúncia recente, a investigação por parte da polícia está em fase inicial. Todos os familiares envolvidos no caso, autores dos crimes ou que tenham negligenciado as agressões e os estupros serão ouvidos pelo delegado e prestarão depoimento nos próximos dias. O caso é tratado como maus-tratos e estupro de vulnerável.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar