Cidades

Detran-MS investiga se empresas ‘burlam’ vistorias em veículos irregulares

Após inúmeras denúncias recebidas pelo Jornal Midiamax apontando vistorias irregulares em veículos, que deixavam ‘escapar’ pneus ‘carecas’, problemas no registro de chassis e até mesmo ausência de itens obrigatórios como estepe, macaco e chave de roda aprovando a circulação de veículos o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) instaurou três sindicâncias contra empresas vistoriadoras da Capital que poderiam estar ‘burlando’ as determinações do órgão e do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

A instauração das sindicâncias foi divulgada nesta segunda-feira (16) no Diário Oficial do Estado. O Detran-MS explicou que as sindicâncias administrativas têm por finalidade apurar alguma infração cometida na realização da Vistoria pela Empresa Credenciada de Vistoria. Infração esta que pode ser desrespeito ao regulamento técnico, desrespeito a alguma Resolução do Contran, ao Código de Trânsito Brasileiro ou a alguma Portaria do Detran-MS.

“Quando a vistoria é aprovada pela empresa, ela passa por uma auditoria interna no sistema. Caso tenha alguma irregularidade o sistema aprova com restrição ou reprova explicando o motivo.Quando a irregularidade é verificada, o sistema encaminha para o setor responsável no Detran-MS que posteriormente envia para a Corregedoria para investigar o caso”, esclareceu a assessoria por nota.

As sindicâncias são contra as empresas Plena Visão Vistoria Veicular, Contato Vistoria Automotiva e Campo Grande Vistorias. Procuradas pela redação, duas vistoriadoras afirmaram que ainda não foram notificadas pelo Detran-MS e não sabem o que poderia ter motivado as denúncias. Na Plena Visão, não foi localizado o responsável para comentar sobre o assunto.

Caso sejam comprovadas as infrações, as empresas podem ter suspensão de até noventa dias de suas atividades, se reincidentes.

O Caso

Ainda este ano, leitores indignados com a imposição de vistoria obrigatória, mediante pagamento de taxa de R$ 120,00, denunciaram várias infrações cometidas por empresas credenciadas pelo Detran-MS.

No vídeo abaixo, enviado ao Jornal Midiamax em fevereiro, um leitor mostra o momento que seu veículo deixa a empresa vistoriadora, sem que seja notada a ausência de itens obrigatórios como estepe, macaco, chave de roda e de triângulo. As multas para a ausência destes equipamentos pode chegar a R$ 540,00, e penalizar o condutor em infração gravíssima.

A taxa das vistorias obrigatórias à veículos com mais de cinco anos de circulação, imposta na gestão de André Pucinelli (PMDB) e continuada na gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB), também têm sido questionada pelos leitores e já foi alvo de ação no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). A taxa é cobrada anualmente, e por vezes as vistoriadoras acabam deixando passar sérios problemas técnicos.

https://www.youtube.com/watch?v=ebSpfHkTSic

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar