DestaqueRegião

“Cheia pluvial” surpreende e isola regiões do Pantanal

Alto volume de água dos afluentes do Rio Paraguai exigiu operação para remover 20 mil bovinos

A intensidade de chuvas em janeiro, no planalto e na planície, transbordando rios como Taquari, Aquidauana e Miranda, surpreenderam os pantaneiros com a chegada repentina da chamada “cheia pluvial” e exigiram uma grande operação nos campos alagados para retirar milhares de cabeças de gado. Trechos das regiões de Nhecolândia, Abobral e Rio Negro, entre Corumbá e Aquidauana, estão isolados.

Grandes fazendas situadas nestes pantanais, como os conglomerados Cristo (ex-José Carlos Bumlai) e São Bento, dos grupos BTG e Ermírio de Morais, movimentaram mais de 20 mil bovinos entre o fim de janeiro e até a semana passada, transferindo-os de retiros para as sedes ou invernadas em áreas altas – da planície ou em direção ao planalto de Miranda e Aquidauana.

Nesta mesma região influenciada pelas precipitações atípicas, o abastecimento das fazendas está sendo comprometido com a precariedade das estradas, tomadas pelas águas ou atoleiros. Principal via de escoamento do gado criado na Nhecolândia, a Estrada Parque (MS-184-228) recebeu as águas do Miranda e a forte correnteza, seguindo a sudoeste para escoar no Rio Paraguai, pressiona as cabeceiras das pontes de madeira e já invade o seu leito.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar