DestaqueVariedades

VOLTA DA CPMF É UM GRANDE RETROCESSO

Além de elevar ainda mais a carga tributária, novo imposto vai contra o empreendedorismo. A insistência do Governo Federal em retomar a cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira – CPMF tem irritado diversos setores da economia, sobretudo considerando os recentes casos de corrupção. O tributo conhecido como Imposto do Cheque, extinto em 2008, está na Proposta de Emenda à Constituição 140/15 encaminhada à Câmara dos Deputados pelo governo em setembro de 2015 e sugere que 0,2% de toda transação bancária seja destinado à Previdência Social. Caso aprovada, a medida permanecerá vigente até 31 de dezembro de 2019.

Para Márcio Massao Shimomoto, presidente do Sindicato das Empresas de Contabilidade e de Assessoramento no Estado de São Paulo – Sescon/SP, a volta da CPMF, na prática, significa aumento da carga tributária, alta dos preços ao consumidor, inibição de investimentos, além de contribuir para a elevação da inflação. O governo precisa gerenciar melhor suas contas com o que dispõe ao invés de sobrecarregar o contribuinte sempre que há desequilíbrio.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar