terça-feira,
20/02/2024
Mais
    InícioDestaquePrimeiro senador da história detido, Delcídio completa dois meses na prisão

    Primeiro senador da história detido, Delcídio completa dois meses na prisão

    Petista do Estado continua em presídio militar do Distrito Federal e estaria deprimido

    Nesta segunda-feira (25), o senador Delcídio do Amaral (PT) completa dois meses preso. O primeiro senador da história do Brasil a ser detido continua no presídio militar do Distrito Federal e não há previsão para que o Supremo Tribunal Federal (STF) avalie novo pedido de liberdade feito pela defesa.

    Delcídio foi preso na manhã do dia 25 de novembro depois de decisão do STF. Ele é acusado de atrapalhar as investigações da Lava Jato. O senador foi flagrado em conversa que negociava estratégia de fuga do ex-diretor da Petrobras, Nestos Cerveró.

    O petista permaneceu preso em sala da sede da Polícia Federal em Brasília até o dia 18 de dezembro, quando foi transferido para presídio militar da cidade.

    De lá para cá, pouca coisa se sabe sobre o senador. Informações extraoficiais indicavam que Delcídio estaria deprimido e revoltado com o PT pela falta de apoio. O partido chegou a pedir desfiliação dele da legenda, pedido ainda não foi analisado.

    No início de dezembro, o senador contratou advogado especialista em delação premiada, Antônio Figueiredo Basto, e tudo indicada que acordo seria oferecido pela defesa para que o senador falasse, no entanto, por várias vezes, a defesa negou ter decidido pelo acordo de delação.

    AUXÍLIO

    Desde que foi preso, o senador continua recebendo R$ 5,5 mil de auxílio-moradia por mês pago pelo Senado. Por continuar com as prerrogativas parlamentares, o petista também recebe R$ 33,7 mil de salário.

    No total, Delcídio receberá R$ 78,4 mil entre salário e auxílio-moradia referentes a dezembro e janeiro. Antes de ser detido, o senador morava em um hotel de luxo de Brasília, localizado a poucos metros do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

    Mais Lidas