DestaquePolítica

ISRAEL FICARÁ SEM EMBAIXADOR NO BRASIL

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, disse na quinta-feira (14) que Dani Dayan continua sendo o seu nomeado para ocupar o cargo de embaixador de Israel em Brasília. Foi a primeira vez que o premiê tocou no assunto publicamente desde agosto, quando Dayan foi indicado. Com isso, e diante da posição brasileira de postergar indefinidamente o agrément (aprovação do Itamaraty) a Dayan, a ausência de um embaixador fará com que Israel deixe ao segundo escalão da embaixada o relacionamento diplomático com o Brasil –diminuindo, na prática, o nível das relações bilaterais. “Acredito que Dani Dayan é um candidato excepcionalmente qualificado. Ele continua a ser meu candidato. Acho que rotular pessoas é o próximo estágio após rotular produtos, e não quero rotular ninguém”, disse Netanyahu. O premiê afirmou, porém, que pretende melhorar o elo com o Brasil: “Na verdade, temos um relacionamento crescente. Espero que possamos fortalecer essas r elações”. Ainda não está certo por quanto tempo a embaixada ficará sem comando, mas se estima que isso se estenderia por seis meses a um ano. As tentativas de Israel de contatar diretamente a cúpula do governo brasileiro não deram certo. Netanyahu teria se queixado, inclusive, de que a presidente Dilma Rousseff havia “fugido” dele na conferência da ONU sobre o clima, em dezembro. Em Buenos Aires, onde se reuniu nesta quinta (14) com a chanceler argentina, Susana Malcorra, o chanceler do Brasil, Mauro Vieira, disse que as relações brasileiras com Israel são “excelentes”. Vieira afirmou não ter “nenhuma informação” sobre os israelenses ficarem sem embaixador no Brasil.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar