DestaquePolicial

PF faz buscas em casa, escritório e usina de empresário de MS preso na Lava Jato

Bumlai foi preso no DF e policiais cumprem mandados em Campo Grande e Dourados

Equipes da Polícia Federal fazem buscas em pelo menos três locais de Mato Grosso do Sul durante nova fase da Operação Lava Jato, na manhã desta terça-feira (24). O pecuarista e empresário sul-mato-grossense José Carlos Bumlai foi preso em Brasília (DF) e a casa dele, no bairro Itanhangá, em Campo Grande, é alvo de buscas.

A nova fase da operação, 21ª desde que a Lava Jato começou, foi batizada de Passe Livre e é realizada em São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Em Campo Grande, os policiais fazem buscas na casa de Bumlai, no bairro Itanhangá, e também em uma sala comercial em prédio na Avenida Afonso Pena. Em Dourados, distante 225 quilômetros da Capital, as buscas são feitas na Usina São Fernando, propriedade de Bumlai.

Dos 25 mandados, apenas um era de prisão, e foi cumprido em hotel localizado no Distrito Federal. O empresário de Mato Grosso do Sul e amigo pessoal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será levado para a sede da PF em Curitiba.

Os outros mandados a serem cumpridos no Estado são de condução coercitiva e busca e apreensão.

INVESTIGAÇÃO

Segundo a PF, as investigações concentradas nesta fase partem da apuração das circunstâncias de contratação de navio sonda pela Petrobras com fundamentados indícios de fraude no procedimento licitatório.

Foi apurado que complexas medidas de engenharia financeira foram utilizadas pelos investigados com o objetivo de ocultar a real destinação dos valores indevidos pagos a agentes públicos e diretores da estatal.

Os investigados nesta fase responderão pela prática dos crimes de fraudes a licitação, falsidade ideológica, falsificação de documentos, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência e lavagem de dinheiro, dentre outros que porventura venham a se confirmar.

Aqueles para os quais foram deferidas ordens de condução coercitiva serão ouvidos no município onde forem localizados, enquanto o preso preventivamente será transferido para a custódia da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde permanecerá a disposição do juízo da 13ª Vara Federal.

A polícia vai apresentar resultado em coletiva de imprensa, no fim da manhã.

BUMLAI - VR2

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar