DestaquePolicial

Do presídio, detento encomenda agressão ao ex de sua esposa

Uma mulher foi presa, mas polícia ainda procura os autores identificados pelos apelidos

Estephani Anastácio Alves, de 22 anos, foi presa por volta das 2h desta quinta-feira (12) por equipe do Setor de Investigação Geral (SIG). Ela é acusada de envolvimento na tentativa de homicídio praticada contra o ex-marido, o padeiro José Adriano Costa Sales, 36 anos.

O detento Sandro Serafim Natal, 37 anos, atual marido de Estephani também responderá pelo crime e outros dois autores são procurados por investigadores da Polícia Civil.

De acordo com Hoffman D’ávila Cândido e Souza, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga, a mulher tem filho com José Adriano e, segundo ela, os dois se desentendem frequentemente por conta da guarda da criança.

Estephani contou à polícia que durante as discussões é agredida pelo ex-marido. Na última terça-feira (10), segundo relatos da mulher, ela cobrou de José Adriano cuidados com o filho que estava com febre. Por conta disso, o padeiro teria agredido a mulher com chute na barriga. Ela passou por cirurgia recentemente e em razão da agressão os pontos do procedimento cirúrgico romperam.

Depois do episódio, a mulher entrou em contato com o marido, no presídio, e pediu orientação sobre como agir. Sandro então pediu que a esposa ficasse tranquila porque mandaria alguém para ajudá-la.

Nesta quarta-feira (11), Estephani e um dos autores passaram em frente a casa do padeiro, ocasião em que ela indicou onde morava o ex-marido. A atual esposa de José Adriano viu quando a dupla passou de moto em frente a residência.

CRIME

Por volta das 20h50min, Adriano saiu de casa para comprar cigarro e foi até uma conveniência na Rua Cachoeira do Campo, Bairro Buriti, quando foi abordado pelos autores, que chegaram no local em uma moto Twister, de propriedade da Estephani.

Garupa desceu da moto, acuou o padeiro, efetuou alguns disparos e continuou com as agressões. José Adriano, atingido por cinco tiros, conforme o delegado da Depac, tentou se esconder atrás da porta de um carro, mas o autor deu mais chutes e coronhadas no rosto e na cabeça da vítima, que ficou desacordada, foi socorrida e levada para a Santa Casa.

Por meio das imagens das câmeras de segurança, polícia identificou a placa da moto e chegou até Estephani. Num primeiro momento ela negou, mas depois confessou parte da história que será apurada por conta de algumas contradições.

O condutor da moto foi identificado apenas pelo apelido de Doido e o garupa como Junior. Conforme o delegado Hoffman, as investigações continuam para chegar a localização dos autores. Todos devem responder pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil e associação criminosa.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar