DestaqueVariedades

A INVEJA PODE SE TRANSFORMAR EM LEPRA

O líder Moisés já estava sentindo efeitos profundos do estresse por causa do povo que estava se rebelando contra sua liderança

A caminho da Terra Prometida, os Israelitas levantam acampamento, guiados por Moisés. Após alguns dias, muitos começam a se queixar do cansaço, em virtude da longa jornada. A saudade do Egito e da carne que comiam lá, era um forte motivo para tanta murmuração.

O líder já estava sentindo efeitos profundos do estresse por causa do povo que estava se rebelando contra sua liderança. Sua estafa era tão profunda que Moisés chegou a pedir a morte. Deus ordenou que ele designasse setenta anciãos para profetizar a Israel, a fim de que eles se arrependessem de seus erros. Deus deu a ordem diretamente a Moisés, mas seus irmãos mais velhos, Arão e Miriã, ficaram movidos pela inveja. Os dois começaram a criticar Moisés porque ele havia se casado com uma mulher etíope. Arão e Miriã questionam o próprio Deus, entendo que eles poderiam também ter o privilégio que Moisés tinha, de falar frente a frente com o Criador. Arão participou com Moisés, negociando com o Faraó, a saída do povo do Egito. A sua linhagem foi instituída como a linhagem sacerdotal, e Miriã era muito sábia e firme nos princípios divinos. Ela possuía o dom da poesia e da música. Ambos foram dotados com o dom de profecia, e por determinação divina, estavam ligados a Moisés na condução do povo hebreu. Então, por que eles demonstraram oposição contra Moisés, a ponto de influenciar parte do povo?

Arão e Miriã estavam enciumados porque não tinham sido consultados na seleção dos setenta. Assim, a inveja tomou conta deles, a ponto de se rebelarem contra o líder maior. Consideravam que Moisés deveria consultá-los antes de realizar essa tarefa, pois criam que estavam no mesmo patamar de liderança do legislador. Imediatamente, Deus disse a Moisés, a Arão e a Miriã: “dirijam-se à Tenda do Encontro, vocês três.” Ele desceu numa coluna de nuvem e, pondo-se à entrada da Tenda, disse a Arão e Miriã: “quando entre vocês há um profeta, a ele me revelo em visões, e em sonhos falo com ele.” Com meu servo Moisés, que é fiel em toda a minha casa, é diferente! Com ele, falo face a face, e não por enigmas; ele vê a minha forma.”

Diante da advertência, ambos de humilharam, passando a ouvir o conselho de Deus, e obedecer a voz de comando de Moisés, que foi constituído para uma missão especial. Arão lembrou de suas fraquezas no deserto, quando desobedeceu as ordens e até um “bezerro de ouro” ele fez para o povo adorar. Foi uma abominação para Deus, que não tolera a idolatria.

Moisés suportou tudo isso com mansidão, a despeito do seu cansaço. Nas quatro décadas de exílio em Midiã, cuidando dos rebanhos e aprendendo de Deus aos pés do sogro Jetro, Moisés deixou o orgulho e a pompa de um príncipe do Egito para depositar toda a sua confiança em Jeová. Essa foi a chave para seu sucesso extraordinário como líder: a liderança servidora e a autoridade por influência.

Ninguém pode permitir que a lepra da inveja possa invadir a sua tenda, como aconteceu com Miriã, que ficou leprosa, e sua aparência era como a da neve. Arão voltou-se para Miriã, viu que ela estava com lepra e pediu a Moisés que intercedesse por eles, evitando que o mal da inveja os consumisse. Depois de um doloroso processo de cura, Miriã foi readmitida no acampamento de Israel. A rebelião não vale a pena, e quando a inveja começa a se manifestar, é preciso que haja o exercício da humildade, para superar os obstáculos na caminhada rumo à Terra Prometida.

27.11.2019 – JAIRO DE LIMA ALVES

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Fechar