DestaqueVariedades

XXXII – A FILOSOFIA HERMÉTICA

O buscador sincero necessita permanecer na presença de Deus e não abrir mão da comunhão com o Pai por meio da oração constante.

Mistério da Vida – A Oração Eficaz

O buscador sincero necessita permanecer na presença de Deus e não abrir mão da comunhão com o Pai por meio da oração constante. Necessário é ao Homem-Espirito ter a consciência que a intimidade com Deus é tudo para que a vida seja repleta de amor e paz.

O Episódio da Transfiguração

A Transfiguração de Jesus é um episódio do Novo Testamento no qual o Mestre é transfigurado (ou “metamorfoseado”) e se torna “radiante” no alto de uma montanha. Os evangelhos sinóticos (Mateus 17:1-9, Marcos 9:2-8 e Lucas 9:28-36) e uma epístola (II Pedro 1:16-18) fazem referência ao evento. Nos relatos, Jesus e três de seus apóstolos vão para uma montanha, conhecida como Monte da Transfiguração. Lá, Jesus começa a brilhar e os profetas Moisés e Elias aparecem ao Seu lado, conversando com Ele. Jesus é, então, chamado de “Filho” por uma voz no céu – Era o Deus Pai – como já ocorrera antes no Seu batismo, às margens do rio Jordão. A Transfiguração é um dos milagres de Jesus nos evangelhos, diferente dos demais pois, neste caso, o objeto do milagre é o próprio Jesus. Tomás de Aquino considerava a Transfiguração como o “maior dos milagres”, uma vez que Ele complementou o batismo e mostrou a perfeição da vida no céu. A Transfiguração é também um dos cinco grandes marcos da vida de Jesus na narrativa dos evangelhos, sendo os outros o batismo, a crucificação, a ressurreição e a ascensão. Na doutrina cristã, o fato de a Transfiguração ter ocorrido no alto de uma montanha, representa o ponto onde a natureza humana se encontra com Deus: o encontro do temporal com o Eterno, com o próprio Jesus fazendo o papel de ponte entre o Céu e a Terra.

Senhor, de Tuas mais flui todo o bem. Todas as bênçãos e graças nos chegam de Ti. Com Teus dedos escreveste a letra da Natureza que ninguém pode ler a menos que seja ensinado na Tua escola. Portanto, deixa-nos erguer nossos olhos a Ti, Senhor, da forma como os servos olham para as mãos de seu senhor, e as servas para as mãos de sua senhora, para que Tu possas nos ajudar. Ó, Senhor, nosso Deus, quem não Te louvaria, quem não Te glorificaria a Ti, o Rei da Glória? Ninguém há como Tu, cuja morada está no céu, e num santo, virtuoso e aflito coração. Ó Grande Deus, Tu és tudo em tudo! Ó Natureza, Tu que és tudo do nada, que mais posso eu dizer? Nada sou, por mim só, mas sou tudo em Ti, e em Teu tudo eu vivo do nada. Então, vive Tu em mim, e assim, traze-me ao tudo em Ti. Que Assim Seja!

Ao nosso filho Castro Alves, anjo ministrador e digno Mestre Cósmico, que neste dia completa 23 meses distante de nós na carne, mas presente no Espírito. Glória a Deus!

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close