EsporteNotíciasOutros Destaques

TODO CAMPEONATO MERECE UMA FINAL

As finais da Copa do Brasil, assim como já ocorrera nos anos anteriores, foram de enorme sucesso, encerrando de forma triunfal esse interessante campeonato que, gradualmente, vai caindo no gosto dos brasileiros.

 

Com estádios lotados, recordes de audiência televisiva em todo o país emoções até o último minuto, os jogos finais – tanto o de ida, quanto o de volta – suscitaram, tudo o que se espera de uma partida de futebol. Enquanto os torcedores experimentaram um mix de sentimentos, o qual envolveu ansiedades, angústias, frustações e alegrias, os clubes finalistas foram brindados com recursos financeiros, visibilidade internacional e ainda mais prestígio institucional.

 

A forma de disputa da Copa do Brasil dá um tom épico e lucrativo à sua conquista, que acaba por tornar os jogos finais tão inesquecíveis, quanto rentáveis! A existência de finais mobiliza o país, mexe com todos os amantes do futebol, não só os torcedores dos clubes finalistas.

 

Patrocinadores e televisão sabem disso, o que acaba repercutindo em maior exposição de marcas publicitárias e, por conseguinte, maior possibilidade de arrecadação para as agremiações envolvidas.

 

Tal realidade se mostra antagônica à cansativa e entendiante fórmula de disputa do Brasileirão, nosso maior e mais prestigiado campeonato, que tem se notabilizado por apresentar jogos burocráticos, realizados em estádios vazios e com cada vez menos interesse televisivo.

 

Tratam-se de duas realidades diversas!!! Uma que tem se mostrado financeiramente rentável e esportivamente eletrizante, enquanto a outra insiste em produzir, salvo raras exceções, resultados econômicos decifitários e entediantes níveis esportivos.

 

Um importante argumento que se levanta em prol dos chamados pontos corridos, se refere ao mérito desportivo, por ser o formato que premia a melhor agremiação em todo o período de disputa, não a melhor agremiação na parte final do campeonato, como, de fato, pode ocorrer no sistema de play offs.

 

É um bom argumento mas, para mim, paga-se um preço muito alto por esta pseudo justiça esportiva!!!!

 

Entendo que o futebol é e sempre será uma forma de entretenimento e, como tal, deve suscitar paixões, promover momentos épicos e inesquecíveis, o que só se alcança com a realização de finais!!!

 

G1

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close