DestaqueTribuna Livre

 A maldade dos homens e o amor de Deus

Os ímpios planejam iniquidades e ocultam planos bem traçados, visando a  destruição de outras pessoas em nome de seus interesses. Um dos salmistas chegou a duvidar da justiça divina por conta da prosperidade dos ímpios. No entanto, percebeu ele a clareza do caminho dos ímpios, quando foi à casa de Deus. Entendeu a expressão: “… as palavras da boca do ímpio são malícia e engano, deixando de entender e de fazer o bem. Ele projeta a malícia em sua cama, pondo-se no caminho que não é bom, e nunca aborrece o mal. O homem natural está sempre entregue às suas próprias paixões e, aos seus sentimentos perversos. Toda maldade parece não ter fim. No entanto, existem pessoas do bem, sendo instruídas no amor e na misericórdia.

Embora a humanidade esteja passando por momentos ruins, quando tantos praticam as mais variadas insanidades e outros preferem ainda lamentar as inquietações e maldade de homens e mulheres, milhares aguardam o livramento que pode vir no tempo certo aos que buscam com diligência a orientação de Deus.

Todos os dias, em todos os lugares, vidas são ceifadas impiedosamente. O excessivo amor ao vil metal tem contribuído para o aumento da violência entre os humanos. Mesmo nas pequenas cidades, a prática do mal é uma constante, quando se perde a vida por coisas banais, cuja explicação  jamais convencem as famílias vitimadas, e também as investigações policiais, geralmente, não chegam a um desfecho satisfatório, para esclarecer a causa de muitos infortúnios.

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close