DestaqueEconomia

Fantasma do Desemprego na Rede Walmart em Campo Grande

Enquanto para muitos esta época do ano é motivo de comemoração para alguns não há motivos para festejar. Em pleno fim de ano cerca de 300 funcionários (número ainda não confirmado pela empresa) ficarão desempregados por causa do fechamento de três das quatro lojas da rede Walmart na Capital.

Um funcionário, que preferiu não se identificar, conta que trabalha no local desde que a loja abriu e o sentimento agora é de tristeza. “Passei por todo processo de treinamento desde que a loja abriu e fiquei chocado com essa situação. Ver pessoas se acotovelando por causa de promoção sem pensar nos funcionários é muito triste”, conta.

Ele destacou ainda que quando começaram os boatos de fechamento não acreditou muito, já que a empresa não passou nenhuma informação para os funcionários e que ele ficou sabendo que o mercado realmente iria fechar por meio da imprensa. Se dizendo satisfeito com o salário que recebia em seu atual emprego, outro funcionário que também quis manter o anonimato acredita que não conseguirá receber a mesma remuneração em nenhum outro lugar e teme ficar desempregado por muito tempo.

“Eles pagavam muito bem, não tenho o que reclamar do salário e acho muito difícil eu conseguir receber o mesmo em outro lugar. Espero que mais empresas deste porte venham para Campo Grande”, diz. O funcionário conta que ainda permanecerá no mercado por pelo menos dois meses, tempo necessário para desmontar tudo e levar os produtos que restarem para outra loja da rede. Já para as funcionárias Claudia Ferreira e Mariele Riego o fechamento da loja não é novidade, já que há algum tempo já estava circulando boatos de que o mercado iria encerrar suas atividades. As duas, que trabalham há um ano e dois meses no local, dizem que ao contrário de muitos, não foram pegas de surpresa.

“Muita gente ficou abalada  com a notícia, mas há alguma tempo já vinha circulando em redes digitais boatos que o mercado ia fechar. Quando o anúncio foi feito o pessoal aqui da frente de caixa não ficou surpresa”, explica. As duas funcionárias disseram que até tiveram a opção para ser remanejadas para outra loja, mas por causa de uma viagem já agendada recusaram a proposta. A direção da empresa foi procurada para comentar o assunto, mas não retornou contato até o fechamento da edição.

 

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Close
Close